Centro de Portugal tem 73 praias com Bandeira Azul em 2018

Praia Fluvial de Góis

Centro de Portugal é a região do país com mais praias fluviais galardoadas.
Praia de Mira recebe a distinção pelo 32.º ano consecutivo – é a única zona balnear do mundo com Bandeira Azul desde a sua criação!

A qualidade das praias do Centro de Portugal voltou a ser reconhecida pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE). Na lista, hoje divulgada, das praias que vão poder exibir a bandeira azul nesta época balnear, constam 73 da região Centro de Portugal: 48 costeiras e 23 interiores (fluviais). Sinal de que a qualidade das águas nesta região continua a ser de qualidade irrepreensível e acima de qualquer suspeita.

No total, são 332 as praias nacionais distinguidas este ano com a bandeira azul. O que quer dizer que mais de 21 por cento das praias galardoadas estão no Centro de Portugal. Nas praias interiores, o predomínio da região é particularmente significativo, com 23 das 33 praias distinguidas a situarem-se nos concelhos da maior região de turismo do país!

Uma nota de destaque para a Praia de Mira, que recebe a Bandeira Azul pelo 32.º ano consecutivo. É a única zona balnear do mundo com Bandeira Azul desde a sua criação, em 1987! E outra para o Argus, embarcação de ecoturismo sediada na Nazaré que também conquistou o galardão.

A praia da Torreira, no concelho da Murtosa, recebe a cerimónia oficial de hastear da primeira Bandeiras Azul de 2018, no dia 1 de junho.

Segundo os critérios definidos pelo programa Bandeira Azul – Informação e Educação Ambiental; Qualidade da Água; Gestão Ambiental e Equipamentos; Segurança e Serviços – são as seguintes as zonas balneares integrantes da região de Turismo Centro de Portugal distinguidas com Bandeira Azul em 2018:

Praias Costeiras:
Esmoriz, Cortegaça, São Pedro de Maceda, Furadouro e Torrão do Lameiro (Ovar); Torreira, Monte Branco e Bico (Murtosa); São Jacinto (Aveiro); Barra e Costa Nova (Ílhavo); Vagueira e Areão (Vagos); Poço da Cruz e Praia de Mira (Mira); Praia da Tocha (Cantanhede); Quiaios, Buarcos, Figueira da Foz-Relógio e Cova Gala (Figueira da Foz); Osso da Baleia (Pombal); Pedrógão (Leiria); Paredes de Vitória e São Martinho do Porto (Alcobaça); Nazaré (Nazaré); Praia do Mar e Foz de Arelho-Lagoa (Caldas da Rainha); Baleal Norte, Baleal Sul, Cova da Alfarroba, Gambôa, S. Bernardino, Medão-Supertubos e Consolação (Peniche); Areia Branca, Areia Sul e Porto Dinheiro (Lourinhã); Santa Rita Norte, Santa Rita Sul, Navio, Mirante, Pisão, Física, Santa Helena, Centro, Formosa, Azul e Porto Novo (Torres Vedras).

Praias Interiores:
Quinta do Barco (Sever do Vouga); Lapa dos Dinheiros e Loriga (Seia); Alvôco das Várzeas (Oliveira do Hospital); Côja e Cascalheira (Arganil); Peneda e Canaveias (Góis); Vimieiro e Reconquinho (Penacova); Senhora da Graça, Bogueira e Senhora da Piedade (Lousã); Louçainha (Penela); Palheiros e Zorro (Coimbra); Valhelhas (Guarda); Pampilhosa da Serra, Pessegueiro e Santa Luzia (Pampilhosa da Serra); Bostelim (Vila de Rei); Carvoeiro (Mação); Aldeia do Mato (Abrantes) e Agroal (Ourém)

Embarcações de ecoturismo:
Argus (Nazaré)

Sobre o Turismo Centro de Portugal:

O Turismo Centro de Portugal é a entidade que estrutura e promove o turismo na Região Centro do país. Esta é a maior e mais diversificada área turística nacional, abrangendo 100 municípios, e tem registado um intenso crescimento da procura interna e externa. É a região a escolher para quem pretende experiências diversificadas, pois concilia locais Património da Humanidade com a melhor costa de surf da Europa, termas e spas idílicos, locais de culto de importância mundial e as mais belas aldeias.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies