Três detidos e nove identificados pelo crime de incêndio florestal

A Guarda Nacional Republicana, através dos Comandos Territoriais de Viseu, Castelo Branco e Porto, entre os dias 18 e 20 de abril, deteve três pessoas em flagrante delito e identificou outras nove, pela prática do crime de incêndio florestal, nos distritos de Viseu, Castelo Branco e Porto.

Os 12 suspeitos, dos quais 11 homens e uma mulher, com idades compreendidas entre os 26 e 86 anos, durante a realização de queimas de sobrantes não conseguiram controlar as chamas, tendo resultado numa área ardida total de cerca de 57 000 m2 de pinheiro bravo, carvalhos e mato.

Os indivíduos foram constituídos arguidos e sujeitos à medida de coação de termo de identidade e residência.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies