Movimento “Coração do Dão” manifesta preocupação com situação da Covercar

Comunicado do Movimento Cívico Coração do Dão

A Covercar, instalada na Zona Industrial da Ribeirinha, em Canas de Senhorim, e inaugurada em maio de 2017 pelo Ministro do Planeamento e Infraestruturas, vai deslocalizar para Marrocos a sua produção destinada à portuguesa AutoEuropa e, com isso, reduzir em 70% a sua força de trabalho. 

Esse plano já resultou, por estes dias, no despedimento de trinta operárias. Espera-se que todas as trabalhadoras sejam ressarcidas nos seus direitos.
Esta empresa foi apoiada pelo Município de Nelas ao nível de diversos tipos de infraestruturas, o mais visível dos quais elevado movimento de terras e terraplanagens, em valores que poderão ter ascendido acima de quinhentos mil euros. Espera-se que as contas do Município esclareçam esses custos e a sua natureza.
Não está em causa o apoio às empresas, bem pelo contrário, desde que dotado de garantias de fiabilidade em termos económicos, sociais e temporais. Não é este o caso. É no mínimo muito estranho que em menos de um ano se anuncie o revés de um empreendimento inaugurado com toda a pompa e circunstância, apesar de em pleno ambiente eleitoral e apresentado como trunfo eleitoral.
Aguardemos pois esclarecimentos: do presidente da Câmara, sobre os compromissos assumidos pelo Município com a instalação desta empresa, das garantias recebidas e das clausulas de reversão para casos de incumprimento; e do Governo, sobre como é possível uma empresa no interior do país a produzir peças para a AutoEuropa, apoiada por fundos nacionais, levar essa produção para fora do País e da União Europeia, deixando a empresa em serviços mínimos.
Por fim, fazemos votos que a Covercar ainda venha a corresponder económica e socialmente às expectativas geradas pela sua instalação em Canas de Senhorim, como importante contributo para reanimação do tecido empresarial local e consolidação do quadro industrial do concelho de Nelas.

Movimento Cívico Coração do Dão

Nelas, 28-3-2018