Direção dos Bombeiros de Viseu rejeita liminarmente acusações e afirma que “sempre atuou e atuará em conformidade à lei e aos estatutos”

Resposta da Direção da AH Bombeiros de Viseu ao nosso pedido de reação às acusações de que foi alvo a corporação :

A Direção da AHBV Viseu agradece a iniciativa de V/Exa. no sentido de procurar esclarecimentos quanto ao assunto da “notícia” entretanto publicada a 20 de Fevereiro nesse meio de comunicação.

Caso a comunicação de V/Exa tivesse sido levada a cabo em momento prévio, muito poderia ter contribuído para o cabal esclarecimento dos leitores.

Quanto à publicação, pensamos tratar-se da simples reprodução de uma opinião pessoal, que em nada reflete, nem o sentimento geral dos Bombeiros Voluntários de Viseu, nem dos Associados desta Associação Humanitária.

As acusações que o Sr. João Ribeiro move contra a Mesa da Assembleia Geral da AHBV Viseu, foram já alvo de esclarecimento cabal de base legal, por parte daquele órgão, e não cabe à Direção pronunciar-se sobre tal.

Porventura o autor da opinião estará mal informado ou carecerá de apoio jurídico.

Quanto a ” questões funcionais com o desrespeito, permanente e constante, para com os graduados” nunca em momento algum a Direção ou o Comando desta casa recebeu qualquer nota ou informação de tal problema.

Tem sido apanágio desta Direção mostrar mas também exigir respeito. Eventuais posturas dúbias serão sempre tratadas, nos termos da lei e dos estatutos, chamando os eventuais prevaricadores à razão.

Acerca de “a existência de um não bombeiro, oriundo das Forças Armadas, que dá ordens ao Corpo de Bombeiros”, tal informação em nada corresponde à verdade.

Pretenderá por ventura o autor referir-se ao Sr. Diretor de Serviços, que coordena os colaboradores da AHBVV (funcionários assalariados), que estão, fruto dos contratos de trabalho, sob alçada da Direção e em momento nenhum “dá ordens aos Bombeiros”.

O percurso profissional do Sr. Diretor de Serviços fala por si, com um curriculum irrepreensível de trabalho e de chefia. Aliás, os excelentes resultados do seu trabalho no seio da AHBVV são já visíveis e reconhecidos por todos na instituição.

Já no que toca “ao ingresso do Comandante que cessou funções na carreira de Oficial Bombeiro”, trata-se esta de uma decisão cuja faculdade resulta da lei, que coube à Direção tomar, que a assume e que a transmitiu ao visado. Dela não se conhece até ao momento qualquer tipo de reação legal.

Compreende-se que existam quanto a este ponto, opiniões diferentes, que respeitamos e respeitaremos.

Sobre a eventual ”existência de um processo crime, contra um elemento da Direção”, este não é do nosso conhecimento. A existir, saberemos em momento oportuno avaliá-lo e se for o caso, tirar as devidas ilações, procedendo na conformidade aplicável, nos termos da lei e dos estatutos.

Por último, não podemos aceitar que se alvitre ter existido “ameaça de despedimento feita a uma das testemunhas arroladas, um Bombeiro Voluntário que é também assalariado na Associação numa situação bem demonstrativa do clima persecutório porque passa a instituição.” Tal afirmação é falsa e caluniosa, e temos que exigir ao autor que se retrate publicamente, sob pena de nos forçar a agir na conformidade legal e estatutária.

A Direção da AHBVV sempre atuou e atuará em conformidade à lei e aos estatutos, em prol do cumprimento dos fins e objetivos que a norteiam, na defesa das pessoas e dos bens, usando de transparência, rigor, correção e urbanidade para com todos os bombeiros, funcionários, sócios e comunidade que serve.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies