Presidente da República afirmou hoje que está “muito preocupado” com a seca e com a possibilidade de ser necessário em breve abastecer água às populações de concelhos servidos pela barragem de Fagilde, no distrito de Viseu.

“Estou muito preocupado com a situação da seca, como demonstrei indo a uma barragem há uma semana, mas ali concretamente estou preocupado com o abastecimento de água às populações”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas, à margem da cerimónia comemorativa dos 90 anos da marca de cerveja Super Bock, em Leça do Balio, concelho de Matosinhos, no distrito do Porto.

Segundo o chefe de Estado, na visita que realiza esta tarde à albufeira da barragem de Fagilde estará acompanhado pelos presidentes das “autarquias mais diretamente afetadas” pela seca para ver e perceber o cenário caso não chova “daqui a oito, dez ou quinze dias”.

“Decidi ver com os meus olhos o que se passa com aquela barragem”, destacou, acrescentando que quer ouvir o que os autarcas pensam sobre a situação.

Marcelo Rebelo de Sousa disse ainda saber que “o Governo já anunciou que está preparado para tomar medidas e até já avançou com algumas delas, no caso de se manter a seca e não haver chuva nos próximos dias”.

O chefe de Estado chegará ao local pelas 18:30, antes de assistir ao jogo de preparação entre as seleções de futebol de Portugal e da Arábia Saudita, às 20:45, no Estádio do Fontelo, em Viseu, segundo fonte oficial da Presidência.

A barragem de Fagilde fornece água ao concelho de Viseu e a mais três concelhos em redor: Mangualde, Nelas e Penalva do Castelo.

Fonte . TSF on line