IP3 cortado ao trânsito. Incêndio às portas de Nelas junto à ponte do Rio Mondego (EN231)

O incêndio que deflagrou hoje, cerca das 17h, junto à ponte sobre o Rio Mondego (EN213, no concelho de Seia), ainda lavra com intensidade,soprando agora os ventos em direção à freguesia de Senhorim. O combate envolve dezenas de operacionais neste momento, que tentam circunscrever mais um devastador fogo.

Em sobressalto é como está neste momento a população de diversas localidades e povoados nas Serras da Estrela, Lousã, Açor e (pelo menos), nos concelhos de Nelas, Seia, Gouveia, Arganil e Lousã. Os fogos, com diversos focos e frentes, propagam-se a um ritmo desenfreado e são diversas as estradas cortadas – informação a que tivemos acesso, dá conta que pelo menos a IP3 e EN17 estão cortadas ao trânsito. Em todo o país são mais de 600 operacionais a combater os fogos, num dia dramático – na região Centro serão mais de 350.

O incêndio que mais meios mobiliza é na Serra da Lousã, distrito de Coimbra, com mais duas centenas de homens apoiados por três meios áereos.

Números semelhantes aos operacionais que combatem as chamas em Seia, na Guarda. o incêndio começou às 06:03 numa zona de mato na freguesia do Sabugueiro e está a ser combatido por 146 operacionais, apoiados por 41 viaturas e um meio aéreo.