Colheita 2017.Quinta do Mondego regista 20% de queda mas com uma qualidade “muito especial”

Declaração da Vindima 2017 na Quinta do Mondego :

“As vindimas de 2017 na Quinta do Mondego chegaram ao fim.

Já com toda a nossa produção de uva na adega, queremos partilhar com todos os amigos, clientes e parceiros as últimas novidades.

Tivemos uma quebra na produção de uva de cerca de 20% devido às geadas tardias, que se fizeram sentir em Abril.

Iniciamos a nossa vindima mais cedo do que o habitual, em Agosto, e curiosamente, pelas castas tintas (Alfrocheiro, Tinta Roriz, Jaen e Baga).

O objectivo é sempre manter a acidez natural e o teor alcoólico equilibrado, perfil que tanto caracteriza os vinhos da Quinta do Mondego.

Vindimamos os brancos (Encruzado e Gouveio) logo após os tintos e voltámos aos brancos para vindimar a Touriga Nacional por fim.

Como diz o ditado popular – “até à lavagem dos cestos ainda há vindima” – contudo, em termos de qualidade, estamos muito satisfeitos com o que temos na adega e com os resultados até ao momento. Acreditamos que apesar da redução no volume, a qualidade será muito especial este ano.

Estamos desejosos de partilhar as novas colheitas com todos!”

E na Quinta do Mondego os miúdos, que participaram na vindima, brindam com os graúdos já os novos néctares. Mas só o brinde …as provas, essas ficam por conta da Enóloga Joana Cunha.