Artur Jorge faz balanço do seu mandato de Vereador

Fez 4 anos que, enquanto candidato a vereador, indicado pelo PPD/PSD, nas listas da Coligação ´´Todos Juntos Pelo Concelho de Nelas´´, fui eleito vereador na oposição.

Desde o início procurei ter uma posição coerente com o que penso e em consonância com o partido pelo qual concorri. Penso que consegui.

Não embarquei no “bota-abaixo” destrutivo, e empenhei-me de forma a contribuir para a elaboração de melhores soluções para o Concelho.

Por vezes fui acusado de ser a ´´muleta´´ do executivo. De me ter ´´virado´´ para o outro lado. Politicamente só me conhecem um lado, o PPD/PSD. Sou e devo-o,  principalmente, a meu Pai, também ele um social democrata das Terras de Senhorim, que sempre me transmitiu os valores sociais e de respeito pelos outros.

Considero que nos regimes democráticos, há sempre alternativas. Há sempre espaço para a discussão de ideias e de análise de propostas diferentes.

A forma e o estar na política, para mim não é só criticar por criticar, sem apresentar alternativas e propostas de melhoria, e tendo sido eu eleito vereador na oposição seria a posição mais fácil, cómoda e óbvia.

Terminado o mandato, acredito que fui responsável ao cumprir estes pressupostos, mantendo desde o início a mesma coerência e postura.

Agradeço as muitas palavras de apreço e de reconhecimento pela forma e estar como exerci o mandato.

Das várias propostas que apresentei realço as seguintes, que considero as mais importantes:

– Proposta para aprovação conta de gerência de 2016 que permitiu o pagamento em atraso às associações;

– Proposta para que fosse efetuado acordo com os empreiteiros e prestadores de serviço para  pagamento das faturas de 2013. A proposta foi aprovada em reunião câmara, com os votos contra do Presidente e da Vice-Presidente. O Senhor Presidente não respeitou a decisão da câmara, e continua a não querer chegar a acordo para fazer os pagamentos; e,

– A forma persistente que durante dois anos, propus a criação da Universidade Sénior que apenas arrancou em 2015, depois de muito questionar o Presidente da Câmara, tendo inclusive me disponibilizado para ajudar na formação dos alunos.

Aproveito para realçar o trabalho dos 5 vereadores que não fizeram parte do executivo, mas que foram determinantes para que a gestão da câmara não fosse pior. Sem querer por em causa qualquer um dos outros, com quem aprendiz muito, quero realçar a vereadora Rita Neves. Inteligente e astuta, honrou o nome de Seu Pai, Rui Neves.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies