António Costa na inauguração da Aquinos Oliveirinha : “Há muitos portugueses que ainda estão no desemprego”

Primeiro Ministro recusa embadeirar em arco com a situação da economia, nomeadamente no que diz respeito ao emprego, e afirma que “há muito para pedalar”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A nova unidade de produção do Grupo Aquinos, no Parque Industrial de Oliveirinha (Carregal do Sal), foi ontem inaugurada pelo primeiro-ministro, António Costa, conjuntamente com o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral.

Os anfitriões foram o CEO do Grupo, Carlos Aquino, e o presidente da Câmara Municipal de Carregal do Sal, Rogério Abrantes.

A mais recente fábrica da Aquinos já está a produzir sofás, sendo que na sua maioria são destinados aos mercados externos – mais de 60%. O investimento realizado nesta unidade é de 12 milhões de euros e vai empregar mais de 350 trabalhadores até Outubro próximo.

Na sequência da visita que efetuou à região, culminando com esta inauguração no Parque Industrial de Oliveirinha, António Costa enfatizou que “se pararmos, é como quando deixamos de pedalar uma bicicleta: a bicicleta primeiro para e, se não nos equilibrarmos, caímos. É necessário continuar a pedalar para que a bicicleta continue a andar”. Ainda fazendo recurso da analogia, o primeiro-ministro sublinhou que há “muito para pedalar”.

“É necessário que os bons resultados que temos tido cheguem a todo o território e que cheguem sobretudo a todas e a todos os portugueses”, defendeu, sublinhando que ainda há “muitos portugueses que ainda estão no desemprego” e muitos que, tendo partido do país, “ainda têm vontade de regressar”.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies