Reunião de Câmara ordinária não se realiza e Borges da Silva não marca nova data

Foi mais um episódio inusitado na Autarquia Nelense. O presidente da Câmara de Nelas decidiu hoje protagonizar uma situação insólita  – adiar “sine die” a reunião de Câmara ordinária, ou seja,não marcar nova data. Borges da Silva, que não elaborou agenda para a sessão, terá alegado “deslocações a Lisboa e Coimbra”,sua e da Vice Presidente, Sofia Relvas, no âmbito das suas funções autárquicas.

O sucedido está já a gerar fortes críticas. Arlindo Duarte, militante da CDU e presença habitual nas reuniões, já manifestou, na rede social Facebook, a sua indignação, afirmando mesmo que “está instalada a ditadura na Câmara de Nelas, pois desmarca-se uma reunião ordinária (no caso a de 8 de Fevereiro de 2017), sem se marcar nova data”.