Presidente do Conselho Técnico-Científico da Escola Superior de Educação de Viseu toma posse

Na presença da comunidade académica da instituição, o presidente do Instituto Politécnico de Viseu (IPV), engenheiro Fernando Sebastião, conferiu hoje posse (25 de janeiro) ao reeleito presidente do Conselho Técnico-Científico da Escola Superior de Educação de Viseu (ESEV), professor Belmiro Rego. A cerimónia decorreu na sala do Conselho Geral do edifício dos Serviços Centrais do IPV.

Depois de prestado o competente compromisso de honra e da assinatura dos termos de posse, o presidente do Conselho Técnico-Científico (CTC) anunciou as docentes que nomeou para o cargo de vice-presidente da Mesa do CTC: Anabela Novais e Ana Paula Cardoso.

Este ato público surge na sequência da eleição ocorrida no dia 18 de janeiro no seio do Conselho Técnico-Científico da ESEV e do despacho de homologação proferido no dia 24 do mesmo mês pelo presidente do IPV.

Belmiro Tavares da Silva Rego, professor coordenador do Departamento de Comunicação e Arte da Educação da ESEV, concluiu o seu Doutoramento em Ciências da Educação – Tecnologia Educativa, na Université de Mons-Hainaut (Bélgica). O docente do IPV tem diversos artigos publicados em revistas científicas nacionais e internacionais e participa em projetos realizados em Portugal e em inúmeros países. Integra a unidade de I&D do Centro de Investigação em Educação, Saúde e Tecnologias do Instituto Politécnico de Viseu.

O Conselho Técnico-Científico (CTC) é um órgão de gestão da Escola Superior de Educação de Viseu do IPV, com mandato para um exercício de dois anos, composto por vinte e cinco docentes: Abel Figueiredo, Alberto Cartagena, Ana Paula Cardoso, Anabela Novais, Antonino Pereira, Belmiro Rego, Emília Martins, Esperança Jales Ribeiro, Filomena Sobral, Francisco Mendes, Isabel Aires de Matos, João Nunes, João Paulo Balula, Jorge Fraga, José Luís Menezes, José Manuel Pereira, Cristina Azevedo Gomes, Dalila Rodrigues, Isabel Abrantes, Maria João Amante, Teresa Antas de Barros, Nídia Morais, Paula Rodrigues, Sara Felizardo e Susana Fidalgo.

No âmbito das suas competências, compete-lhe pronunciar-se sobre as linhas orientadoras das políticas a prosseguir pela Escola, nos domínios científico, pedagógico, da investigação, da cultura e da prestação de serviços à comunidade, zelando pela manutenção do princípio de autonomia científica. Entre outras incumbências, nomeia as Comissões de Creditação; delibera sobre creditações e equivalências, nos termos da legislação em vigor; propõe e pronuncia-se sobre protocolos e sobre assuntos no âmbito da internacionalização que são da sua competência em matéria de cooperação e de mobilidade; participa no processo de avaliação e acreditação das formações e na concretização dos objetivos do Processo de Bolonha; pronuncia-se sobre o calendário académico e os mapas de exames da Escola e sobre a criação de ciclos de estudos e aprovar os respetivos planos curriculares; promove a avaliação de todas as atividades de investigação e desenvolvimento no âmbito da Escola, bem como participa na avaliação dos cursos e dos docentes.

Viseu, 25 de janeiro de 2017

Joaquim Amaral | Comunicação e Relações Públicas IPV

[email protected]