Revista do Ano. Os factos marcantes de 2016

PARTE I

Percorremos de A a Z, as notícias e factos que se destacaram no ano de 2016, com particular ênfase para o Concelho de Nelas, onde se verificaram vários “tsunamis” – políticos e não só.

Alexandre Borges – O ex Vice Presidente da Câmara foi uma dos protagonistas do grande facto político no concelho de Nelas, no ano que agora terminou. Foi com um despacho envolto em polémica (datado, manualmente, de 19 de Maio de 2016, depois de rasurada a data original, que era 14 de Outubro de 2015), publicado na página no Facebook da autarquia, que Borges foi destituído por Borges da Silva, sendo afastado também de Vereador em regime permanência. Esta guerra aberta entre dos dois Borges, terá tido como epicentro o processo Rui Neves, mas a gota de água terá sido a comunicação de Alexandre Borges, diretamente a Borges da Silva, de que não apoiaria a sua recandidatura.

Borges da Silva – O presidente da Câmara de Nelas teve um “annus horribilis”, em termos políticos. Na sequência da exoneração de Alexandre Borges, por proposta deste, viu serem-lhe retiradas 19 competências importantes, que lhe estavam delegadas desde 2013, limitando (e muito) a sua ação, pois perdeu também a maioria no executivo, assistindo-se agora a uma pouco provável aliança, em muitas matérias, entre os Vereadores do PS, Alexandre Borges e Adelino Amaral, com Manuel Marques (CDS/PP) e Rita Neves (PSD).

Cristiano Pereira – o grande campeão Lapense teve um ano de ouro. No campeonato do mundo de atletismo adaptado (INAS), realizado em Ancona (Itália), no mês de Março,Cristiano Pereira levou bem alto o nome de Portugal, na prova de 800 metros, trazendo para a Lapa do Lobo a medalha de ouro, consolidando-se assim como um dos maiores atletas mundiais na distância.

Desastres na EN 234 – a estrada que atravessa o concelho de Nelas, tem um dos seus principais pontos negros, na área de Valinhos.O governo nada tem feito, não requalificando estradas no interior (caso também do IP3), cancelando novas vias e não concluindo outras, como a Via dos Duques e o IC12. O interior é assim,mais uma vez, esquecido e ostracizado.

ETAR´s – a resolução do problema ambiental no concelho foi a grande bandeira eleitoral de Borges da Silva. O autarca de Nelas já conseguiu construir a ETAR de Canas de Senhorim, as emissões poluentes dos efluentes da Borgstena registaram uma redução considerável (a resolver com a nova Grande ETAR de Nelas) e a ETAR III de Nelas (Grande ETAR) vai ser construída em 2017. Borges da Silva sempre definiu este desígnio como o principal da sua ação política. E foi incansável a trazer governantes a Nelas, incluindo a antigo Vice Primeiro Ministro, Paulo Portas, para no terreno verificarem o desastre ambiental em que se transformou o concelho. Sem um ambiente saudável não há desenvolvimento sustentável e qualidade de vida. A este propósito, o atual Ministro do Ambiente, percorreu o país no final de 2016 e apresentou o nosso retrato ambiental, no relatório de 2016. Nele estão vertidos aspetos negativos e positivos nesta área : “Destacam-se pela positiva a melhoria da cobertura do abastecimento de água, a qualidade das zonas balneares e o crescimento na agricultura biológica. Pela negativa, os 180 quilómetros de litoral em situação crítica devido à erosão costeira, e o eterno problema dos incêndios.De acordo com dados provisórios, só em 2016 arderam mais de 160 mil hectares de floresta e mato, praticamente o triplo dos 64 mil hectares ardidos em 2015.O relatório revela ainda que o país continua dependente da importação energética e longe das metas europeias ao nível da reciclagem de resíduos urbanos”.

Fundação Lapa do Lobo – a instituição liderada por Carlos Cunha Torres assume-se cada vez mais como um dos grandes catalisadores da cultura do concelho e da região, com propostas de grande qualidade, trazendo à Lapa artistas de dimensão nacional e internacional, como o fotógrafo Gonzalo Bérnard. A aposta no setor educativo tem sido também determinante para muitos estudantes da região iniciarem e continuarem os seus estudos Universitários, não esquecendo o serviço educativo “Alcateia” e o apoio que tem dado a alunos e professores dos Agrupamentos de Escolas de Nelas e Carregal do Sal. Os “Encontros da Educação e do Pensamento” foram outro momento alto, com a presença do pedagogo revolucionário José Pacheco, cujas ideias são uma verdadeiro “tsunami”.

Grande Vinho do Dão –  foi um vinho da Sub Região de Silgueiros – Allgo Tinto Touriga Nacional, produzido a partir de uvas da vinha de eleição Parruivas, situada num micro clima e terroir abençoados, em Pindelo de Silgueiros, que obteve o prémio máximo dos vinhos do Dão, no concurso da CVR Dão. O néctar é a expressão do caráter e elegância dos vinhos da região e o empresário radicado na Alemanha,José António Marques, demonstrou ao nosso jornal isso mesmo em Agosto, numa visita à vinha e numa prova.

Hábitos – o Grupo de Teatro de Rua, sedeado em Carvalhal Redondo, é um dos expoentes máximos das artes e da cultura do concelho e da região. Para além de diversas peças e participações em eventos, a sua criatividade cénica tem o momento alto no festival “Habitua-te”, realizado anualmente em Agosto, em Carvalhal Redondo, com muitos convidados, e sempre a surpreender.

Incêndios. Em reportagem de rescaldo que efetuámos na terra ardida de Senhorim, em Agosto, o Comandante dos Bombeiros de Nelas, explicou que se tratou do “maior incêndio desde 2011 no concelho de Nelas, consumiu 1 500 hectares de mato e floresta e ameaçou casas e populações”. Filipe Guilherme mostrou-se “safisfeito” com a estratégia de combate seguida e lamentou a falta de apoio da população, que em muitos casos “não dá o devido valor aos bombeiros”.

José Miguel Silva

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies