Brinquedos solidários em Oliveira do Hospital

No âmbito da sua participação no concurso “3R_Natal_Ambiental” promovido pela Câmara Municipal, a APAS – Associação de Pais e Encarregados de Educação das Escolas do Agrupamento Brás Garcia de Mascarenhas e Escola Secundária de Oliveira do Hospital – dinamizou uma recolha de brinquedos que entregou ao Banco de Recursos Sociais de Oliveira do Hospital.

A construção de uma árvore com recurso à reciclagem e reutilização de objetos do dia a dia, como exigia o concurso, foi o mote para a recolha solidária que esta Associação de Pais levou a efeito junto dos alunos que frequentam o pré-escolar e o 1.º ciclo. As várias caixas de brinquedos recolhidos foram entregues, este semana, pelas mãos dos responsáveis da direção da APAS à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, representada pela vereadora da Educação, Graça Silva, na tenda onde estão a desenrolar-se as atividades de animação do “Natal em Oliveira do Hospital”.

Como explicou Ana Álvaro, presidente da APAS, “fizemos uma recolha de brinquedos estragados para a decoração da nossa árvore e de brinquedos bons com o objetivo de os partilhar” entregando-os à Câmara Municipal para o Banco de Recursos Sociais de Oliveira do Hospital, de forma a que possam ser distribuídos “por quem precisa”.

Partindo do lema “Traz os teus brinquedos velhos e vais vê-los brilhar de novo”, a Associação de Pais e Encarregados de Educação das Escolas do Agrupamento Brás Garcia de Mascarenhas e Escola Secundária de Oliveira do Hospital quis também “passar a ideia aos nossos alunos, do pré-escolar e do 1.º ciclo, de que os brinquedos com que já não brincam podem ser um tesouro para os outras crianças”.

Nesta quadra em que se apela à generosidade e solidariedade, a vereadora Graça Silva, referiu “a Câmara Municipal agradece à APAS não só pelo facto de ter aderido ao concurso mas sobretudo pela mensagem que quer transmitir através desta participação que é a da solidariedade ao apelar à entrega de brinquedos para que outras crianças tenham acesso aos mesmos”. Esta é uma interessante iniciativa porque as crianças “podem dar um brinquedo de que não necessitam a outras que não têm nenhum”, acrescentou, lembrando que o espírito de solidariedade “é transmitido aos que dão e aos que recebem”.