“Portugal, os portugueses, as opiniões públicas e a guerra de 1914-18” evoca o centenário da I Grande Guerra

Numa evocação comemorativa do centenário da I Grande Guerra (1914-1918), que irá decorrer no próximo dia 19 de Novembro de 2016, pelas 16h00, no Museu Nacional de Grão Vasco, será apresentado o livro “Portugal, os portugueses, as opiniões públicas e a guerra de 1914-18” da autoria de Coronel Nuno Mira Vaz e edição da Quartzo Editora em parceria com a Comissão Coordenadora da Evocação do Centenário da I Guerra Mundial

O prefácio do livro é do jornalista Henrique Monteiro, do qual aqui apresentamos este excerto :

“A obra do Coronel Nuno Mira Vaz “Portugal, os Portugueses, as Opiniões Públicas e a Guerra de 1914-1918” é um documento bem estruturado, magnificamente informado e muito bem apresentado. Sendo a Grande Guerra bastante desconhecida entre os portugueses de hoje, apesar dos esforços realizados por esta altura em que se comemora o centenário da participação do Corpo Expedicionário Português no teatro da guerra, tudo o que vier, de forma séria e ponderada, contribuir para o conhecimento desses tempos tem de ser efusivamente saudado.

Porque entre esses tempos e os atuais há um substrato comum à opinião pública (e melhor diria, como o autor, opiniões públicas): discutir-se a espuma em detrimento da profundidade; a aparência em vez da essência.

O autor vai recolher as opiniões mais vincadas ao que à época constituía a principal fonte de informação e, em simultâneo, o campo de batalha de opiniões por excelência – os jornais.

(…)

Não se entende o presente sem compreender o passado.

Este livro confirma-o sobremaneira.”

Henrique Monteiro

Coronel Nuno Mira Vaz – Breves notas biográficas

Coronel Nuno Mira Vaz nasceu em 1940, em Arraiolos. Completou o ensino secundário no Colégio Militar em 1957 e formou-se como oficial de Cavalaria na Academia Militar em 1962. Prestou serviço durante trinta anos nas Tropas Pára-quedistas.

Fez toda a sua vida militar nas Tropas Pára-quedistas, tendo cumprido quatro comissões de serviço em África entre 1961 e 1974: Angola (1963/1965), Guiné (1966/1968) e (1970/1972) e Moçambique (1973/1974)

Colocado como assessor no Instituto de Defesa Nacional em 1989, foi responsável editorial da revista Nação e Defesa entre 1997 e 2000 e desempenhou funções de coordenador da Área de Relações Internacionais, Estratégia e Geoestratégia entre 1994 e 2004.

Professor de Sociologia Militar na Academia Militar entre 1997 e 2010, tendo desempenhado funções de chefe do Departamento de Ciências Sociais e Humanas entre 2004 e 2010.

Coronel de Cavalaria na reforma, Mestre em Estratégia e Doutor em Ciências Sociais na área das Relações Internacionais pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade Técnica de Lisboa.

É autor de:

– Fogo Cruzado, Edições Fernando Pereira, 1986 (ficção)

Chão de Ventos, Europress, 1993 (ficção)

Opiniões públicas durante as guerras de África 1961/74, Ed. Quetzal e IDN, 1997

“Civilinização” das Forças Armadas nas Sociedades Demoliberais, Cosmos, 2002

Guiné, 1968 e 1973 – Soldados uma Vez, Sempre Soldados, Tribuna da História, 2003

Olhares sobre Guiné e Cabo Verde, (co-autoria), DG Edições e Caminhos Romanos, 2012

A espada e o livro, (co-autoria), Lisboa, Academia Militar, 2012

O soldado clarim, Oeiras, DG Edições, 2014 (ficção)

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies