Presidente da República marcou presença na abertura do novo Centro da IBM em Viseu

Discursos da sessão solene de inauguração do Centro de Inovação Tecnológica de Viseu da IBM: Presidente da República | Presidente do IPV | Presidente da IBM | Presidente da CMV

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, presidiu à cerimónia de inauguração do novo centro nearshore do Grupo IBM, gerido pela Softinsa, que resulta de uma parceria conjunta com a Câmara Municipal de Viseu e o Instituto Politécnico de Viseu.

O Presidente da República Portuguesa começou a sua intervenção, aludindo à inteligência dos 3 oradores que o precederam (António Almeida Henriques, presidente da Câmara Municipal de Viseu; Fernando Sebastião, presidente do Instituto Politécnico de Viseu; e António Raposo de Lima, presidente da IBM Portugal) “o que revela só por si a importância de um centro de inovação tecnológica numa comunidade, que ela própria é retrato de cultura e criatividade”. De seguida, dirigiu-se a cada um dos parceiros envolvidos: IBM, CMV e IPV.

No que concerne ao Politécnico de Viseu, o professor Marcelo Rebelo de Sousa referiu que é “desde sempre um defensor do papel dos institutos politécnicos. Não tenho a visão dualista que marca a opinião de alguns responsáveis políticos. Os politécnicos são fundamentais em termos de coesão territorial e social, são indissociáveis do conjunto global que é o ensino superior, mas mais do que isso, na sua projeção em termos científicos e tecnológicos”. O Presidente da República enfatizou a preponderância do IPV para o desenvolvimento sustentado da região, mas também do país, recorrendo mesmo ao conhecimento da instituição desde há muitos anos “e posso testemunhar há muitos anos o dinamismo deste politécnico, recordo mesmo uma lição inaugural na abertura de um ano académico para o qual fui convidado, há mais de uma década (a sua presença no Instituto Politécnico de Viseu realizou-se no âmbito das comemorações do Dia do Instituto – 12 de novembro de 1999). Esse dinamismo é fundamental para o passo que hoje é dado. Não bastaria o acolhimento municipal, não bastaria a determinação da IBM Portugal, era fundamental a participação do Politécnico de Viseu”.

Para o Presidente do Instituto Politécnico de Viseu “a realização desta cerimónia de inauguração do Centro de Inovação Tecnológica da IBM/Softinsa de Viseu, com a presença de sua excelência o Senhor Presidente da República, constitui para o Instituto Politécnico de Viseu um momento de grande relevância, que evidencia, mais uma vez, a sua importância para o desenvolvimento regional, no caso concreto, como parceiro estratégico do município na atração deste novo investimento e consequente criação de emprego qualificado”. O Eng.º Fernando Sebastião referiu que “com este projeto a Câmara Municipal de Viseu vê reconhecida a atratividade do seu concelho, a fixação de talentos e a criação de postos de trabalho altamente especializados. A IBM tem, por esta via, acesso ao sistema científico e tecnológico do IPV e a recursos humanos qualificados numa cidade reconhecida pela sua qualidade de vida. E o IPV cumpre a sua missão de ligação à sociedade, participação no desenvolvimento económico da região e de inserção dos seus diplomados na vida ativa. A criação do CENTRO é da maior importância para Viseu e demonstra, mais uma vez, a importância das sinergias entre os diversos agentes políticos, económicos e institucionais. Para o Politécnico de Viseu constitui, igualmente, uma grande mais-valia uma vez que reforça a sua notoriedade e, em consequência, a sua atratividade e consolida o seu papel de pilar estruturante do desenvolvimento da região.

Sobre a única instituição de ensino superior público da região acrescentou ainda que “o IPV teve nos últimos anos um incremento significativo da sua capacidade científica que reforçou fortemente a sua posição e o seu prestígio no panorama nacional das instituições de ensino superior. Nos últimos 7 anos passou de 20% do corpo docente com doutoramento, para 62% e é nosso objetivo, dentro de um ano, atingir aos 70%, alcançando, desta forma, a média das instituições universitárias. O Instituto encontra-se atualmente entre as três instituições politécnicas com maior crescimento e maior taxa de docentes com doutoramento e entre as 5 com maior número de candidatos colocados no concurso nacional de acesso ao ensino superior”.

Concluiu a sua intervenção agradecendo ao “Presidente da IBM e aos seus colaboradores o meu reconhecimento pela forma cordial e muito profissional que tiveram no decorrer das negociações, que permitiram a evolução, em relação ao inicialmente previsto, no sentido da instalação, no campus do IPV, de uma unidade deste centro, com capacidade para 40 postos de trabalho. Não poderia deixar de registar a colaboração do meu colega e amigo Professor Eugénio de Almeida, Presidente do Instituto Politécnico de Tomar, que foi um mediador importante no início das negociações.

Nas palavras do Dr. António Raposo de Lima “a IBM Portugal tem dado, nos últimos anos, passos ambiciosos no investimento no nosso país nos 3 vértices do crescimento económico: investigação e desenvolvimento, educação e emprego. Exemplo disto é a aposta que temos vindo a fazer em centros de competências nearshore. Acabados de completar 78 anos de existência em Portugal, é com um imenso orgulho e satisfação que inauguramos hoje um novo Centro de Inovação Tecnológica da IBM em Portugal. Desta feita, na bela cidade de Viseu, rica pela sua história e cultura, e reconhecida pela superior qualidade de vida que oferece aos seus cidadãos”. Aludindo à parceria do IPV, o Presidente da IBM Portugal relevou o seu papel “enquanto facilitador deste investimento em Viseu, nomeadamente pelas excelentes condições proporcionadas, vitais para a conclusão deste projeto que muito orgulha a IBM”. A escolha de Viseu entronca em muitas razões que encontraram, elencando entre elas “a visão, a liderança, a estratégia, o envolvimento, as muitas competências e talento dos recursos e a excelência do ensino superior”.

Para o Presidente do Município de Viseu “este é um importante investimento para Viseu. O Centro de Inovação Tecnológica da IBM em Viseu abre um ciclo de grande oportunidade para o desenvolvimento da cidade como Smart City e para o reforço do nosso cluster regional de tecnologias. Com este centro, Viseu conquista um selo poderoso no domínio tecnológico e demonstra a sua atratividade no mapa económico”. O Dr. Almeida Henriques acrescentou que este centro “abre um ciclo de grande oportunidade para o desenvolvimento da cidade, reforçando projetos como este que contribuem para a retenção de talentos e a criação de emprego”. Citando o mestre Aquilino “alcança quem não cansa”, este é o resultado de uma profícua parceria. Sobre o IPV referiu que “é um parceiro incontornável de todas as horas do município, que prestigia a cidade e a região pela sua excelência”.

O Centro de Inovação Tecnológica de Viseu da IBM:

O Centro conta já com cerca de 40 profissionais em formação e prevê-se que a médio prazo venha a receber 120 colaboradores. Como parte integrante de uma rede de centros de prestação de serviços de tecnologia do Grupo IBM à escala global, o novo centro tem atualmente cerca de 40 profissionais das áreas de Gestão, Tecnologias de Informação, Engenharia Informática e Eletrotécnica, selecionados para receberem formação no Campus Softinsa, nas instalações do Instituto Politécnico de Viseu.

Na sua plenitude, prevê-se que o novo centro localizado no parque industrial de Coimbrões, Viseu, venha a receber 120 profissionais. Trata-se de um centro multitecnologia que visa a prestação de serviços a clientes nacionais e internacionais, tendo por base modelos cloud, manutenção e desenvolvimento aplicacional, outsourcing de processos de negócio, helpdesk, entre outros, e ainda com um grande foco na criação de soluções tecnológicas na área das Smarter Cities.

* Artigo redigido ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Viseu, 9 de novembro de 2016

Joaquim Amaral

Comunicação e Relações Públicas | Instituto Politécnico de Viseu

[email protected]