Câmara de Mangualde vai arrancar com investimento de um milhão nas escolas do concelho. Cidade acolheu o Congresso Nacional de Centros de Formação de Associação de Escolas

Foi anunciado em Diário da Republica na passada sexta-feira, dia 14 de outubro, o arranque da contratação pública para mais de meio milhão de euros de investimento nas escolas de Mangualde.

As intervenções na EB23 Gomes Eanes de Azurara, no Pavilhão Municipal e na Escola Secundária Felismina Alcântara representam o maior investimento na educação depois da construção do centro escolar, já no mandato de João Azevedo.

O valor de investimento atinge os 585.761,00€ e tem uma comparticipação de 85% de fundos comunitários. Para João Azevedo «O investimento na educação é fundamental e prioritário para que se proporcione melhorias no conforto dos alunos e professores com o objetivo de promover o sucesso educativo.» O edil afirma «o parque escolar necessita de intervenção na requalificação do seu edificado e dentro das nossas possibilidades tudo faremos para que isso aconteça e continue acontecer no futuro próximo. É exemplo disso o projeto de investimento que estamos a preparar na área da mobilidade junto às escolas.»

O investimento na educação, agora a concurso público, faz parte integrante do Plano de Investimentos da autarquia de Mangualde sustentado pelo Plano Estratégico de Desenvolvimento e Coesãolancamentoconcpub-educacao01 Territorial

ESCOLA SECUNDÁRIA FELISMINA ALCÂNTARA

As intervenções na ESFA visam ações de saneamento e eliminação de focos de risco sanitário, ampliação de espaço desportivo, criação de percurso coberto interior, revisão da cobertura dos balneários, melhoria do desempenho energético, dotação e melhoria das condições de acesso a cidadãos portadores de mobilidade condicionada e intervenção nas redes infraestruturais de águas residuais, pluviais e abastecimento elétrico.

EB23 GOMES EANES DE AZURARA E PAVILHÃO MUNICIPAL

Já na EB23 Gomes Eanes de Azurara e Pavilhão Municipal, as ações visam o saneamento e eliminação de focos de risco sanitário, melhoria do desempenho energético, prevenção e reparação de risco de queda e degradação, dotação e melhoria das condições de acesso e usufruto das instalações a utentes e outros cidadãos portadores de mobilidade condicionada e reparação e conservação das redes infraestruturais de drenagem de águas pluviais e abastecimento elétrico

“Formação Contínua – pensar o presente, perspetivar o futuro” foi o mote para o XIII Congresso Nacional de Centros de Formação de Associação de Escolas

O XIII Congresso Nacional de Centros de Formação de Associação de Escolas (CFAE) realizou-se nos dias 14 e 15 de outubro em Mangualde, numa organização dos CFAE da Região Centro, com o apoio do Centro de Formação EduFor, que tem sede em Mangualde. Sob o lema “Formação Contínua – pensar o presente, perspetivar o futuro”, o encontro teve como principais objetivos conhecer a realidade da formação contínua de professores na Europa, refletir sobre o contexto da formação contínua de professores em Portugal, analisar os procedimentos dos CFAE, no sentido do aperfeiçoamento das suas práticas e contribuir para a afirmação dos CFAE no processo de melhoria da qualidade das aprendizagens. O Presidente do Município de Mangualde, João Azevedo, presidiu à abertura do Congresso, que contou ainda com a presença do Diretor do EduFor, José Miguel Sousa, e do Diretor do Agrupamento de Escolas de Mangualde, Agnelo Figueiredo.

 O Congresso contou com cerca de 150 participantes, entre Diretores de CFAE, Diretores de Escolas, Formadores, Docentes, entre outros, provenientes de vários pontos do país deste o Algarve até Bragança. Foram dois dias dedicados a conhecer a realidade da formação contínua de professores na Europa, com reflexão sobre o contexto da formação contínua de Professores em Portugal e análise dos procedimentos dos CFAE, com vista ao melhoramento tanto das suas práticas como a melhoria das aprendizagens nas escolas portuguesas.

 Seguiu-se o Painel “Formação contínua de professores na Europa – diferentes perspetivas / diferentes realidades”, que teve como oradores Susana Paiva Moreira Batista, Investigadora do CICS.NOVA, FCSH/UNL; Rita Zurrapa, Coordenadora Nacional do Projeto Europeu eTwinning (em Representação da DG Education and Culture CE); Luís Fernandes, Diretor AE de Freixo, Membro do Conselho Consultivo do Teacher Academy da Comissão Europeia e ainda Sari Lantto, Diretora da Escola Secundária Ylitornion yhteiskoulun, distinguida pela Apple em 2015 como Apple Distinguished Educator, que se deslocou do norte da Finlândia a Mangualde para ser oradora neste Congresso.

 WORKSHOPS NO EDUFOR [email protected] CLASSROOM LAB, A PRIMEIRA SALA DE AULA DE FUTURO DA REGIÃO CENTRO DE NORTE DO PAÍS

Na tarde de sexta-feira e na manhã de sábado foram realizados oito workshops com as seguintes temáticas: Levantamento de necessidades de formação; Elaboração do plano de formação de escola; Elaboração de programas de ações de formação; Os Projetos Europeus abrem futuro – Caminhos do possível; A organização (des)burocrática de um CFAE – contributos para uma gestão na era digital; Perspectives on Leadership; Avaliação da formação; e Sala de Aula do Futuro / Ambientes Educativos Inovadores.

De referir que dois dos workshops tiverem lugar no EduFor [email protected] Classroom Lab, a primeira Sala de Aula de Futuro da Região Centro de Norte do país, inaugurada no passado dia 10 de maio, criada e gerida pelo EduFor.

Na manhã de sábado decorreu ainda uma sessão especial para apresentação dos resultados da investigação de Jorge Ralha Cardoso “Políticas e dinâmicas da formação contínua e dos Centros de Formação de Associação de Escolas”.  A tarde de sábado foi preenchida pela Conferência de José Lemos Diogo, intitulada “Passado, presente e futuro da formação contínua – reforçar a importância dos CFAE no sistema educativo”.

A Sessão de Encerramento este a cargo do Diretor-Geral da Educação em representação do Senhor Secretário de Estado da Educação. A “Chave” do Congresso foi entregue pelo Diretor do EduFor ao Representante dos Diretores de CFAE do Norte, onde irá realizar-se o XIV Congresso que ao aceitar o compromisso referiu “Mangualde elevou a fasquia da organização e qualidade dum Congresso que a tarefa que temos para o igualar é hercúlea”.

xiiicongressocentrosformacaoescolas_02