Acordos de pagamento com fornecedores.Borges da Silva sustenta ser uma competência própria do presidente da Câmara para não agendar pedidos dos vereadores

O presidente da Câmara de Nelas fundamenta a decisão de não ter agendado os pedidos dos vereadores Adelino Amaral, Manuel Marques e Artur Jorge Ferreira, relativos aos pagamentos dos fornecimentos objeto de sindicância, com o parecer da Jurista da autarquia. Instado a esclarecer a recusa, revelou ao nosso jornal : “A minha posição é a que resulta do parecer, sendo pois competência própria do Presidente da Câmara só a ele cabe aferir se poderá fazer um acordo ou não em cada um dos processos ou se aguardará pela decisão do tribunal como a Lei dos Compromissos indica e a proposta de relatório da sindicância da Inspeção Geral de Finanças indica , não havendo razões para nenhuma das partes (vereadores, município, fornecedores, etc.) não confiarem nas decisões dos tribunais”.