PJ detém pastor suspeito de atear incêndio

Um indivíduo de de 43 anos, pastor, foi detido pela Polícia Judiciária, por suspeita de crime de fogo posto na cidade de Mangualde, ficando a aguardar julgamento em prisão preventiva. Um casa devoluta ardeu e ficou destruída.

A Polícia Judiciária, através da Directoria do Centro, em colaboração com o SEPNA da GNR de Mangualde, deteve um homem, solteiro, pastor de profissão, pela presumível prática de um crime de incêndio florestal, ocorrido no passado sábado dia 13 de Agosto, no concelho de Mangualde. O procedimento utilizado terá sido através de chama directa,o que terá desencadeado um grande foco de incêndio, que rapidamente se alastrou, consumindo uma área considerável de mancha florestal, povoada por sobreiros e pinheiros bravos.

O fogo ainda destruiu uma casa devoluta e colocou outras em perigo, assim como vários barracões de alfaias agrícolas.

Em 2016, até ao momento, a PJ já identificou e deteve 34 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.