“Rivalidade” entre autarcas do PS do Sul do Distrito no centro de uma polémica

O alegado ambiente de alguma tensão, principalmente entre os Autarcas de Carregal do Sal e Nelas, já terá algum tempo, e como avança o Jornal do Centro prender-se-á com políticas de atração de investimentos privados, e a concorrência entre municípios que tem ocorrido. Rogério Abrantes terá alegadamente ponderado cortar relações com o seu homólogo de Nelas, Borges da Silva.

A polémica terá emergido numa reunião que decorreu na Federação de Viseu do PS,no passado dia 14, com a presença de Ana Catarina Mendes, Secretária Geral Adjunta e José Rui Cruz, deputado e coordenador Autárquico do PS para o sul do distrito. Na origem deste alegado incidente, que terá reacendido alguma “tensão e rivalidade”, terão estado rasgados elogios feitos ao trabalho de Borges da Silva, citado como exemplo por José Rui Cruz, pelas “boas práticas e dinâmicas na captação de novos investimentos, instalação de novas unidades industriais e criação de um elevado número de postos de trabalho”, o que causou algum desconforto entre alguns autarcas socialistas.

José Rui Cruz esclareceu que esta “deferência foi feita num ambiente descontraído e em jeito de brincadeira, sem qualquer intenção de ferir susceptibilidades, nem muito menos de retirar qualquer mérito ao bom trabalho desenvolvido por todos os autarcas socialistas,que têm realizado um excelente trabalho na recuperação e desenvolvimento sócio-económico dos seus municípios”. Certo é que, por exemplo, o vice-presidente da Câmara de Mangualde, Joaquim Patrício, não gostou do que ouviu do coordenador autárquico do PS do sul do distrito, por achar “discriminatória” tal comparação. Ao que o Jornal do Centro apurou,a situação teve na base também uma alegada queixa do edil de Carregal do Sal, Rogério Abrantes, sobre uma suposta “tentativa de aliciamento” de Borges da Silva a empresários ali instalados, para se mudarem para Nelas.

Muito agastado com este comportamento do seu homólogo de Nelas, o autarca de Carregal do Sal, terá mesmo ponderado cortar relações institucionais entre os dois municípios, situação que acabou por ser evitada face à intervenção mediadora por parte de alguns amigos em comum e também com responsabilidades autárquicas na mesma região. O presidente da Câmara de Mangualde, João Azevedo, desvaloriza esta “rivalidade”, com quem quer que seja, mas admite que a empresa Azurmetal, chegou a estar na iminência de se transferir para o município de Nelas, o que acabou por não acontecer “porque também tínhamos terrenos disponíveis para a sua ampliação junto à PSA-Peugeot/Citroën, que por sinal é o seu principal cliente”, frisa.

Ouvido pelo nosso jornal, Borges da Silva, recusa qualquer mau ambiente, fazendo notar que “parecem-me claras as alegadas explicações do deputado José Rui Cruz, correspondendo aliás ao excelente relacionamento que sempre tive com os Srs. Presidentes da Câmara de Carregal do Sal e Mangualde (como com todos os colegas Presidentes de Câmara, de todos os concelhos e partidos político),e que as questões de empresários que procuram os diversas Câmaras à procura de melhores condições para novos investimentos nunca abalaram”.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies