Curso de Turismo do Politécnico de Viseu lança desafio para se (re)visitar a cidade

Alunos do curso de Turismo da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu desafiaram os turistas e residentes a (re)visitar a cidade, explorando as suas essências.

Alunos da licenciatura de Turismo da ESTGV desenvolveram novos e diversificados itinerários turísticos com o objetivo de mostrar Viseu como um destino turístico com diversas valências, tais como, ecológica, cultural, pedagógica, histórica, social e religiosa. Destinados a públicos diversificados, os sete roteiros turísticos foram pensados para residentes e turistas que foram convidados a (re)descobrir a sua cidade.

Mais de 300 crianças do ensino pré-escolar e 1º ciclo do concelho de Viseu experimentaram os dois itinerários do Dia da Criança. Na vertente da ecologia, o itinerário Jardins Lúdicos sensibilizou os entusiásticos participantes para a proteção dos espaços verdes e reciclagem através de vários jogos tradicionais no parque Aquilino Ribeiro.

No Parque do Fontelo, com o tema Fontelo dos Pequeninos, várias crianças realizaram diferentes atividades que envolveram o conhecimento da fauna e flora local. Foi igualmente uma oportunidade para conheceram a história do Fontelo, um ex-libris da cidade.

No dia 2 de junho, uma turma do 5º ano da Escola Dr. Azeredo Perdigão (Abraveses), foi à descoberta das Muralhas de Viseu. As crianças tiveram oportunidade de conhecer as estruturas defensivas da cidade antiga, nomeadamente a Cava de Viriato, Muralha Romana e Muralha Afonsina. Nestes locais conversaram com personagens tão emblemáticas como Viriato e D. Duarte de Viseu. A viagem histórica e lúdica culminou com um passeio no comboio turístico para admirar as magníficas paisagens de Viseu.

No dia 4 de junho, Viseu tornou-se uma cidade ainda mais acessível. Viseu pelos olhos de quem não vê foi um itinerário dirigido essencialmente para invisuais ou pessoas com baixa visão. Passando por vários locais, tais como o Parque Aquilino Ribeiro, Igreja dos Terceiros, Fontes das 3 Bicas e Sé de Viseu, invisuais e corajosos vendados, que quiseram experimentar as dificuldades de fazer uma visita sem o sentido da visão, quiseram derrubar barreiras e obstáculos. Este percurso pretendeu tornar Viseu um destino mais inclusivo e dar a conhecer a cidade de uma maneira completamente diferente. Os visitantes sentiram, cheiraram e ouviram a essência da cidade jardim.  Ainda no dia 4 de junho, a Rota das 8 Maravilhas de Viseu percorreu os locais e espaços relativos aos elementos eleitos como os melhores da cidade: (Natureza) Fontelo, (Personalidade Histórica) Viriato, (Artesanato) Ferro Forjado, (Evento) Feira de S. Mateus, (Monumento) Sé de Viseu, (Doçaria) Viriato, (Gastronomia) Vitela de Lafões e (Categoria Surpresa) Vinho do Dão. No final os participantes degustaram os deliciosos viriatos com o não menos delicioso Vinho do Dão.

No dia 7 de junho, cerca de 30 entusiásticos jovens mais velhos visitaram Viseu Religioso e Cultural. Este itinerário, dedicado essencialmente ao público sénior, mostrou a cidade na perspetiva monumental e religiosa, os participantes visitaram e conheceram a história de locais tão emblemáticos como a Igreja dos Terceiros, Rua Formosa e Rua Direita, Igreja da Nossa Senhora do Carmo, Janela Manuelina, Igreja e Museu da Misericórdia.

O último itinerário turístico foi Viseu Centenário e Histórico, dirigido para o público juvenil. Os alunos de uma turma do 7º ano da Escola de Básica D. Duarte (Figueiró) foram convidados a (re)descobrir a cidade onde vivem de uma forma divertida. Este itinerário consistiu num jogo de pista que permitiu aos jovens aprender mais sobre a história da cidade, os monumentos e locais turísticos, com passagem pelos locais que, em 2016, completam centenários: Paços do Concelho e Museu Nacional Grão Vasco que completam 100 anos, e a Misericórdia de Viseu que festeja o seu 500º aniversário.

Este projeto, que contou com a colaboração da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu e Câmara Municipal de Viseu, surgiu no âmbito das unidades curriculares de Geografia e Itinerários Turísticos e Comunicação e Promoção Turística, lecionadas aos alunos da licenciatura em Turismo da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu. Ao mesmo tempo que se divulgou a cidade como um destino turístico diversificado, este projeto criou uma relação de maior proximidade do Instituto Politécnico de Viseu com as entidades públicas e privadas da região, beneficiando os alunos com uma experiência real no terreno.

Para o ano há mais…

* Artigo redigido ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Cláudia Seabra e Carla Silva

Docentes da ESTGV – IPV

HYPERLINK “mailto:cseabra@estgv.ipv.pt” cseabra@estgv.ipv.pt | HYPERLINK “mailto:csilva@estgv.ipv.pt” csilva@estgv.ipv.pt

Este slideshow necessita de JavaScript.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies