FEIRA de SÃO MATEUS aposta no reavivar de tradições perdidas no tempo

A  edição da 2016 da Feira de São Mateus, em Viseu,  vai apostar na recuperação de tradições antigas há muito perdidas, Oferecer novas atrações e apresentar “o melhor cartaz de sempre”, são objetivos adicionais do certame segundo  anunciou o presidente da autarquia viseense, Almeida Henriques.

A realizar de 5 de agosto a 11 de setembro, a 624ª edição da feira integrará “mais de 100 eventos, 32 concertosFEIRAR FSM e 40 diversões, com a participação de 260 expositores, 20% dos quais novos, especialmente de Viseu”.

Segundo Almeida Henriques, “A Feira de São Mateus é hoje autossustentável, sem prejuízos ou défices. É também um investimento atrativo e compensador para grandes marcas nacionais e regionais. Temos e somos a maior feira popular histórica do país”. Neste contexto, o autarca  define o objetivo de “ultrapassar um milhão de visitantes”.

Uma das novidades é a estreia do espetáculo de rua “Viver Viriato”, produzido pela ACERT e que conta com a colaboração do Teatro Viriato, do Conservatório Regional de Música, do Teatro Regional da Serra de Montemuro, da Zunzum, do Cineclube, da Girassol Azul e da Companhia Demente, com música de Clara Gomes.

Segundo o autarca viseense, este ano haverá “regressos muito desejados de experiências perdidas no tempo que fazem a memória de várias gerações”, como os “furinhos” da Regina.

“Em 2015, essa experiência registou o número recorde de testemunhos na ‘Ilha da Memória’ que instalámos no recinto. Vinte anos depois, a lendária caixinha de furos da sorte da marca de chocolates nacional regressa à feira”, acrescentou.

De regresso está também a tradição do “concurso dos vestidos de chita, organizado na feira pelo menos desde os anos 40 e durante várias décadas”.

No que respeita à gastronomia, as enguias da Murtosa, que constituem uma tradição da feira, terão este ano direito a um dia temático, e a doçaria regional, na qual se destaca o tradicional bolo viriato, terá uma rua em sua homenagem.

O Festival Internacional de Folclore regressa este ano, estando já confirmada a participação de grupos de Taiwan, Itália, Roménia, Polónia, Colômbia e Portugal.

“Este ano alcançámos camadas mais profundas da requalificação da Feira de São Mateus. Soubemos reativar o baú da memória autêntica da feira, ao mesmo tempo que inovamos na sua oferta, programação e imagem, introduzindo modernidade e surpresa”, sublinhou Almeida Henriques.

Surgirá também o primeiro núcleo museológico da Feira de São Mateus, que ficará patente durante o evento e que “é uma espécie de embrião de um futuro museu”, acrescentou.

No que respeita à programação musical, estão confirmadas as presenças de nomes como Mariza, The Gift, Rui Veloso, Carlão, GNR, David Carreira, Dengaz, AGIR, D.A.M.A., C4 Pedro, Ana Malhoa, Diogo Piçarra, Amor Electro, Jorge Palma & Sérgio Godinho e Camané.

“Com este cartaz verdadeiramente memorável piscamos o olho a todos os públicos: a famílias e a jovens, a visitantes e a turistas”, frisou.

In Jornal do Centro

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies