Três anos, oito produções e mais de 80 mil espetadores. António Leal aconselha : “Rir é um maravilhoso remédio”

Desafiado pelo nosso jornal a dar aos nossos leitores um “aperitivo” do musical que tem hoje a sua ante estreia no Centro Cultural de Carregal do Sal (“Frankenstein Júnior”), o encenador António Leal explica porque resolveu mergulhar na obra de Mel Brooks :

“Numa era em que o politicamente correto tomou conta da nossa espontaneidade, resolvi mergulhar na complexidade de uma obra que me marcou em miúdo: “Frankenstein Júnior”, de Mel Brooks. Um filme que vi em plena adolescência no “piolho” lá do bairro. Um terror maravilhosamente mordaz e divertido, subtil e picante… De morrer a rir. Esta hilariante história, magistralmente realizada pelo Mestre Mel Brooks, proporcionou-me algumas das maiores e melhores gargalhadas da minha vida, às quais, ainda hoje, recorro em dias de azia ou azedume, sensações físicas que me são raras, mas com as quais convivo mais do que gostaria. Aprendi com Mel Brooks que rir é realmente o melhor remédio. E é essa a cura que esperamos proporcionar-vos com esta produção, totalmente representada pelos jovens da Contracanto. Espero que eles mereçam as vossas gargalhadas. Garanto-vos que NÓS passámos o ano a rir. Como diz Mel Brooks, “o humor é só mais uma defesa contra o universo”. Nem todos gostam, é verdade. Que fazer? Rir, pois claro! Que remédio! Que maravilhoso remédio!”.

E que fascinante mundo António Leal nos continua a proporcionar. Não perca no seu jornal digital a reportagem em imagens, que verdadeiramente vão valer mais que mil palavras, desta mordaz comédia.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies