Comissão Política Concelhia do PS. Infância Pamplona poderá ser proposta como candidata a presidente de Câmara

Num altura em que se acentua a oposição acérrima dos Vereadores Adelino Amaral e Alexandre Borges, ao atual presidente da Câmara, fazendo jus à máxima “na oposição estão os meus adversários políticos, no meu partido os meus inimigos políticos”, a ala crítica do PS já estará à procura de uma alternativa para propor em sede de Comissão Política,para a candidatura a presidente de Câmara em 2017. O nome que é mais comentado no meio político local é o de Infância Pamplona, atual provedora da Santa Casa da Misericórdia de Santar. Confrontado pelo nosso jornal com esta possibilidade, o líder local dos socialistas, Adelino Amaral, remeteu-nos apenas para o regulamento interno do partido, que indica ser a estrutura local a designar o candidato, que tem que ser ratificado pelas estruturas superiores, que, em última análise, tomarão a decisão final. Amaral não confirmou nem desmentiu o nome de Infância Pamplona, sendo que o líder nacional dos socialistas, António Costa, já deixou claro na sua moção de estratégia ao congresso do partido, que, salvo casos excecionais, ligados essencialmente a processos judiciais, a estrutura nacional irá recandidatar os atuais presidentes de Câmara.

Com duas reuniões de Câmara agendadas para a próxima semana (Segunda e Terça Feira), e depois de Alexandre Borges ter sido o primeiro a abandonar a reunião de Câmara de ontem, como o próprio já assumiu ao nosso jornal, poderá ser proposta a qualquer momento a retirada da delegação de competências a Borges da Silva, o que deixaria a gestão corrente da autarquia nas mãos de todo o elenco Camarário : presidente de Câmara e restantes seis vereadores.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies