4 000 fiéis em Oliveira do Hospital na devoção a Karol Wojtyla

22 de Maio de 2016: um dia que dificilmente os oliveirenses vão esquecer! Cerca de 4000 fiéis (número apurado pelas entidades oficiais) disseram “Presente!” ao apelo da Igreja Diocesana em celebrar uma jornada de fé e oração em cada Unidade Pastoral.

Uma impressionante moldura humana encheu o Parque no Mandanelho, no centro da cidade, para dar graças a Deus pelo dom da comunhão que une as paróquias de todo o concelho e para solenemente declarar São João Paulo II como padroeiro da Unidade Pastoral de Oliveira do Hospital, apresentando-o assim como modelo da comunidade cristã que queremos ser. Uma jornada que iniciou meses antes, que se foi delineando ao longo de todo o ano pastoral, neste Jubileu da Misericórdia, e que culminou com uma Novena a São João Paulo II nos dias antecedentes.

Uma página de ouro na história de Oliveira do Hospital

O dia começou com o acolhimento e a recitação do Terço. Seguiu-se a Eucaristia Solene que principiou com a Mensagem do Senhor Núncio Apostólico D. Rino Passigato, que também enviou uma belíssima Homilia, lida no momento próprio. A celebração, presidida pelo Senhor Bispo Emérito de Leiria-Fátima, D. Serafim de Sousa Ferreira e Silva e concelebrada pelo clero local, foi animada por um coral inter-paroquial e por um coro juvenil, acompanhados pela Orquestra Cultus Musicae.

No decorrer da liturgia foi solemente declarado São João Paulo II como Padroeiro da Unidade Pastoral, momento muito emotivo no qual foi entronizada uma Relíquia do Santo Papa, enviada de Roma, que foi colocada à veneração dos fiéis junto da Imagem de N.ª Sr.ª de Fátima.

Também os finalistas da escola superior local marcaram presença e receberam a bênção das suas pastas, momento seguido da bênção das Medalhas e das Coroas de São João Paulo II, uma oração que a Unidade Pastoral criou a fim de promover a devoção a Karol Wojtyla.

No final da Eucaristia, seguiu-se uma solene procissão, em que tomaram parte as Irmandades concelhias, os representantes da Ordem de Malta, bem como as quarto filarmónicas locais. Já quase no final da procissão, foi descerrada e abençoada a placa toponímica que baptiza uma artéria da cidade com o nome de “Rua Papa Francisco”, uma homenagem do Munícipio de Oliveira do Hospital, que prontamente colaborou na dinamização desta jornada histórica.

No termo destas cerimónias foi abençoada, no local mais alto de Oliveira do Hospital, uma Estátua de São João Paulo II, da autoria do escultor local Zeferino Monteiro, oferecida pelas Irmandades concelhias.

Unidade Pastoral de Oliveira do Hospital

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mensagem do Núncio Apostólico por ocasião do

Dia da Unidade Pastoral de Oliveira do Hospital

Ao Reverendo Padre António Jesus de Melo Loureiro,

Pároco de Oliveira do Hospital,

Aos Sacerdotes, Diáconos, Consagrados e Fiéis Leigos

da Unidade Pastoral de Oliveira do Hospital

Caros irmãos e irmãs,

Considero particular graça do Senhor poder unir a minha oração e o meu louvor à vossa oração e louvor a Deus Pai, Filho e Espírito Santo neste dia em que a Igreja universal celebra a solenidade da Santíssima Trindade, data por vós escolhida para marcar a criação da Unidade Pastoral de Oliveira do Hospital, colocando-a sob a protecção do venerado e muito amado Sumo Pontífice São João Paulo II, invocado como especial Padroeiro.

Agradecendo o convite que me foi dirigido para presidir a esta celebração, mas não sendo-me possível estar presente, por razões de força maior alheias à minha vontade, quero em primeiro lugar fazer chegar a minha saudação fraternal a Sua Excelência Reverendíssima D. Virgílio Antunes, Bispo da diocese de Coimbra. Com igual afecto fraternal saúdo o Reverendo Padre António Loureiro, Pároco desta Cidade, e os outros Párocos e Sacerdotes da Unidade Pastoral, Diáconos, Consagrados, Seminaristas, Agentes Pastorais e todos os irmãos e irmãs que constituem esta grande Comunidade cristã. De maneira especial saúdo os membros da “Associação de Fiéis São João Paulo II”. Os meus cumprimentos deferentes dirigem-se às dignas Autoridades Civis, Académicas, Militares e Policiais presentes.

Nesta ocasião tão especial alento a todos, Pastores e fiéis, a trabalhar para crescer como Igreja viva, chamada à santidade, “como povo unido pela unidade do Pau e do Filho e do Espírito Santo” (LG 4), “assíduos ao ensino dos Apóstolos, à comunhão fraterna, à fracção do pão e às orações” (Actos 2, 42).

A todos e a cada um transmito a proximidade, as saudações afectuosas e a Bênção Apostólica do Santo Padre o Papa Francisco. Não vos esqueçais de rezar por Ele e também por mim.

Que Deus vos guarde e a Virgem Maria vos proteja!

Lisboa, 22 de Maio de 2016

+ Rino Passigato

Núncio Apostólico

Uma impressionante moldura humana encheu o Parque no Mandanelho, no centro da cidade, para dar graças a Deus pelo dom da comunhão que une as paróquias de todo o concelho e para solenemente declarar São João Paulo II como padroeiro da Unidade Pastoral de Oliveira do Hospital, apresentando-o assim como modelo da comunidade cristã que queremos ser. Uma jornada que iniciou meses antes, que se foi delineando ao longo de todo o ano pastoral, neste Jubileu da Misericórdia, e que culminou com uma Novena a São João Paulo II nos dias antecedentes.

Uma página de ouro na história de Oliveira do Hospital

O dia começou com o acolhimento e a recitação do Terço. Seguiu-se a Eucaristia Solene que principiou com a Mensagem do Senhor Núncio Apostólico D. Rino Passigato, que também enviou uma belíssima Homilia, lida no momento próprio. A celebração, presidida pelo Senhor Bispo Emérito de Leiria-Fátima, D. Serafim de Sousa Ferreira e Silva e concelebrada pelo clero local, foi animada por um coral inter-paroquial e por um coro juvenil, acompanhados pela Orquestra Cultus Musicae.

No decorrer da liturgia foi solemente declarado São João Paulo II como Padroeiro da Unidade Pastoral, momento muito emotivo no qual foi entronizada uma Relíquia do Santo Papa, enviada de Roma, que foi colocada à veneração dos fiéis junto da Imagem de N.ª Sr.ª de Fátima.

Também os finalistas da escola superior local marcaram presença e receberam a bênção das suas pastas, momento seguido da bênção das Medalhas e das Coroas de São João Paulo II, uma oração que a Unidade Pastoral criou a fim de promover a devoção a Karol Wojtyla.

No final da Eucaristia, seguiu-se uma solene procissão, em que tomaram parte as Irmandades concelhias, os representantes da Ordem de Malta, bem como as quarto filarmónicas locais. Já quase no final da procissão, foi descerrada e abençoada a placa toponímica que baptiza uma artéria da cidade com o nome de “Rua Papa Francisco”, uma homenagem do Munícipio de Oliveira do Hospital, que prontamente colaborou na dinamização desta jornada histórica.

No termo destas cerimónias foi abençoada, no local mais alto de Oliveira do Hospital, uma Estátua de São João Paulo II, da autoria do escultor local Zeferino Monteiro, oferecida pelas Irmandades concelhias.

Unidade Pastoral de Oliveira do Hospital

Mensagem do Núncio Apostólico por ocasião do

Dia da Unidade Pastoral de Oliveira do Hospital

Ao Reverendo Padre António Jesus de Melo Loureiro,

Pároco de Oliveira do Hospital,

Aos Sacerdotes, Diáconos, Consagrados e Fiéis Leigos

da Unidade Pastoral de Oliveira do Hospital

Caros irmãos e irmãs,

Considero particular graça do Senhor poder unir a minha oração e o meu louvor à vossa oração e louvor a Deus Pai, Filho e Espírito Santo neste dia em que a Igreja universal celebra a solenidade da Santíssima Trindade, data por vós escolhida para marcar a criação da Unidade Pastoral de Oliveira do Hospital, colocando-a sob a protecção do venerado e muito amado Sumo Pontífice São João Paulo II, invocado como especial Padroeiro.

Agradecendo o convite que me foi dirigido para presidir a esta celebração, mas não sendo-me possível estar presente, por razões de força maior alheias à minha vontade, quero em primeiro lugar fazer chegar a minha saudação fraternal a Sua Excelência Reverendíssima D. Virgílio Antunes, Bispo da diocese de Coimbra. Com igual afecto fraternal saúdo o Reverendo Padre António Loureiro, Pároco desta Cidade, e os outros Párocos e Sacerdotes da Unidade Pastoral, Diáconos, Consagrados, Seminaristas, Agentes Pastorais e todos os irmãos e irmãs que constituem esta grande Comunidade cristã. De maneira especial saúdo os membros da “Associação de Fiéis São João Paulo II”. Os meus cumprimentos deferentes dirigem-se às dignas Autoridades Civis, Académicas, Militares e Policiais presentes.

Nesta ocasião tão especial alento a todos, Pastores e fiéis, a trabalhar para crescer como Igreja viva, chamada à santidade, “como povo unido pela unidade do Pau e do Filho e do Espírito Santo” (LG 4), “assíduos ao ensino dos Apóstolos, à comunhão fraterna, à fracção do pão e às orações” (Actos 2, 42).

A todos e a cada um transmito a proximidade, as saudações afectuosas e a Bênção Apostólica do Santo Padre o Papa Francisco. Não vos esqueçais de rezar por Ele e também por mim.

Que Deus vos guarde e a Virgem Maria vos proteja!

Lisboa, 22 de Maio de 2016

+ Rino Passigato

Núncio Apostólico

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies