Alexandre Borges prefere para já não comentar a sua destituição. Adelino Amaral repudia “métodos persecutórios”

Contactado pelo nosso jornal, o agora ex Vice Presidente da Câmara, Alexandre Borges, não quis prestar quaisquer declarações sobre a sua destituição, hoje, por despacho de Borges da Silva. A saída imediata de Borges também do lugar de Vereador a tempo inteiro, teve a ver com a “falta de confiança política” do presidente da Câmara, como é invocado no referido despacho.

Alexandre Borges apenas publicou a seguinte frase na sua página pessoal no Facebook :

“Será que é a isto que se referem quando falam em atrasos nos serviços públicos?”

É uma clara alusão ao facto da data do despacho, mencionada no final do mesmo, ser de 19 de Maio de 2016, mas depois de rasurada a data de 14 de Outubro de 2015.  Esperamos ainda hoje obter declarações do presidente da Câmara Municipal de Nelas, José Borges da Silva, que há muito poderia ter preparada esta destituição.

Entretanto, e também no Facebook, o Vereador do PS e presidente da Comissão Política Concelhia, Adelino Amaral, já veio manifestar a sua  total solidariedade com Alexandre Borges, repudiando vivamente “estes métodos persecutórios”.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies