Oliveira do Hospital : Praia fluvial de Alvoco das Várzeas é bandeira azul e água do concelho nas melhores do país

A praia fluvial de Alvoco das Várzeas foi novamente galardoada com a Bandeira Azul e volta a hastear este símbolo de qualidade ambiental – pelo terceiro ano consecutivo – já na abertura da próxima época balnear.

Banhada por um dos rios menos poluídos da Europa – o rio Alvôco – a praia fluvial de Alvôco das Várzeas foi a primeira zona balnear do concelho de Oliveira do Hospital a ser distinguida, em 2014, com uma Bandeira Azul.

Em 2016 – ano em que se comemoram 30 anos de Bandeira Azul, sob o mote “Trinta anos, trinta critérios, um objetivo” – a paradisíaca praia integra o lote das 22 praias fluviais portuguesas que ostentam aquele símbolo de qualidade ambiental atribuído pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE).

Esta zona balnear, integrada na Rede de Praias de Aldeias do Xisto, tem vindo a ser dotada com todo um conjunto de infraestruturas de valorização, detendo também o estatuto de Praia Acessível – uma distinção que visa galardoar as praias que reúnem um conjunto de condições para serem usufruídas por pessoas com mobilidade condicionada/reduzida.

Localizada junto à ponte medieval de Alvoco das Várzeas, freguesia que recentemente passou a integrar a Rede de Aldeias de Montanha, aquela praia fluvial foi também recomendada pela ABAE – pelo segundo ano consecutivo e por unanimidade – ao Júri Internacional do Programa Bandeira Azul 2016, tendo o júri nacional congratulado o Município de Oliveira do Hospital pela “evolução segura e de qualidade” desta zona balnear ao longo dos três anos de candidatura ao galardão Bandeira Azul.

Note-se que para este reconhecimento foi decisivo – ao longo dos três anos de candidatura ao galardão Bandeira Azul – o cumprimento de todo um conjunto de critérios e boas práticas impostas pela ABAE, ao nível da qualidade da água balnear, qualidade de informação, realização de atividades de educação ambiental e códigos de conduta ambiental.

O Vice-Presidente do Município de Oliveira do Hospital, responsável pelo pelouro do Turismo, José Francisco Rolo, sublinha que a renovação deste prestigiado galardão está implicitamente associada ao investimento que a Câmara Municipal tem vindo a fazer ao nível da valorização das zonas balneares e dos recursos hídricos, com vista a projetar o setor do turismo de natureza, que tem tido um franco crescimento com vários investimentos concretizados e outros em fase de conclusão.

Frisando que ser distinguido com uma bandeira azul três vezes seguidas é a demonstração que há um trabalho estruturado pela Câmara Municipal (CM) e Juntas de Freguesia na valorização das zonas balneares do concelho, José Francisco Rolo refere ainda que este certificado de qualidade é distintivo mas simultaneamente responsabilizador, porque é necessário preservar, cuidar e promover ações de educação ambiental e, neste aspeto, as ações levadas a cabo têm sido reconhecidas pela sua qualidade, criatividade, participação cívica e inclusiva, conforme tem ficado demonstrado pela recente participação em ações de divulgação de boas práticas do Instituto Nacional para a Reabilitação e da ABAE.

Qualidade da água é de excelência

Oliveira do Hospital é um dos municípios portugueses onde se consome uma das melhores águas do país.

De acordo com os últimos resultados que já foram aprovados pela Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR), a percentagem de água controlada e de boa qualidade distribuída no concelho de Oliveira do Hospital, verificável através das análises obrigatórias por lei, ultrapassou a meta dos 99 por cento fixada pela ERSAR para o indicador “Água Segura”.

Das 1227 análises regulamentares efetuadas na rede de abastecimento público, no ano de 2015, a percentagem de cumprimento dos valores paramétricos especificados na legislação encontra-se agora com uma percentagem de 99,89 por cento.

No ano de 2014, o Município de Oliveira do Hospital (MOH), com 99,49 % de “Água Segura” já tinha também passado a fasquia de qualidade fixada pela ERSAR, posicionando-se acima da média nacional que se fixou em 98,41%.

Refira-se que o MOH tem um programa de controlo operacional que promove a realização de análises em paralelo com o Programa de Controlo da Qualidade da Água que é obrigatório pela ERSAR, efetuando mais análises do que aquelas que são obrigatórias.

O Presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, sublinha que a qualidade da água distribuída aos munícipes tem vindo a registar uma evolução muito positiva nos últimos anos e frisa que estes resultados são os melhores de sempre.

O autarca, que recorda que antes de estar à frente da presidência da Câmara, Oliveira do Hospital tinha legítima desconfiança quanto à água que saía das torneiras, mostra-se agora com o espírito de missão cumprida por constatar que atualmente os oliveirenses estão a consumir uma das melhores águas do país.

É uma grande conquista, que é fruto da política de modernização que a Câmara Municipal tem vindo a implementar num setor verdadeiramente estratégico e que está intimamente associado à qualidade de vida e bem-estar da população, refere José Carlos Alexandrino, observando que a qualidade da água para consumo humano é um indicador essencial para a avaliação do nível de desenvolvimento de qualquer concelho e do bem-estar da sua população.

Fonte : CM de Oliveira do Hospital

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies