Manuel Marques reafirma defesa da baixa do IMI para 0,4%

O Vereador do CDS/PP, acaba de fazer chegar à nossa redação, a seguinte nota de imprensa :
O atual presidente da Câmara Municipal de Nelas, a meu pedido, para que a nossa autarquia apresentasse um estudo de viabilidade para a redução de 40 para 35 horas semanais do seus funcionários, o mesmo respondeu assim:
“ não faz sentido que a entidade que está a pedir sacrifícios financeiros aos munícipes, reduza o horário dos seus funcionários para as 35 horas, quando quem está nas fabricas, por exemplo, trabalha 40 horas. Reafirmo que em 2016 como tudo indica estaremos dentro do limite de endividamento e assim poderemos ter a liberdade de tomar outras decisões:”
O presidente da câmara em prefeito ato de arrependimento pela forma como tratou e ainda continua a tratar os seus colaboradores, acrescentando a tudo isto, o notório eleitoralismo, ignorou as 40 horas praticadas pelos trabalhadores das fábricas e essencialmente os sacrifícios financeiros dos munícipes.
Quanto ao endividamento, pela decisão do presidente da Câmara, leva-nos a concluir que está dentro dos limites legais.
Assim sendo, como ele justificou em outubro de 2016, entendemos que mais uma vez estão criadas as condições de baixar o IMI para 0.4%, reduzindo os sacrifícios financeiros dos munícipes, como por ele foi prometido nas autárquicas de 2013.
É oportuno referir que o valor da redução do IMI de 0.5% para 0.4%, para os cofres da autarquia, é muito inferior aos gastos com: festarolas, propaganda e rallies, gastos na promoção política do atual presidente de Câmara.
Por isso, requeri nos termos da lei, hoje na reunião de câmara o agendamento do ponto para a redução do IMI, reduzindo assim, efetivamente, os sacríficos das famílias do nosso concelho.
Nelas, 30 de março de 2016
O Vereador do CDS/PP