Associação de Estudantes de Oliveira do Hospistal pressiona governo para a remoção de placas de fibrocimento

Em comunicado, a associação de estudantes da sede do AEOH, no distrito de Coimbra, solicita ao Governo que, “até ao início do terceiro período”, indique “uma data concreta para a remoção das placas de fibrocimento” da escola.
Trata-se de “uma necessidade premente”, tendo em conta que a escola “está já referenciada como a mais prioritária” do distrito de Coimbra, depois de em 2011 ter figurado na quarta fase de requalificação da Parque Escolar, incluindo “pela necessidade de intervenção ao nível do fibrocimento”, afirma.
Entretanto, a associação convidou o primeiro-ministro e o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, a visitarem o edifício-sede do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital, tendo também informado da situação os titulares das pastas da Saúde e do Ambiente, entre diferentes entidades públicas.
Em Janeiro, deputados do BE, CDS, PCP, PEV, PS e PSD questionaram o Governo sobre a remoção dos materiais com amianto da sede do AEOH, alertando para os riscos que a cobertura com esta substância causadora de doenças cancerígenas poderá ter para a saúde pública, tendo parlamentares de quase todos os partidos visitado a escola a convite da associação de estudantes.