Operação Cinto de Segurança indica 770 infrações

A Guarda Nacional Republicana (GNR) intensificou durante a última semana (entre 14 e 20 de março), a fiscalização do uso do cinto de segurança e de sistemas de retenção para crianças (SRC), direcionando as ações para as vias onde as infrações por falta de uso dos dispositivos de retenção são mais frequentes.
Ao longo dos sete dias da Operação, militares da Unidade Nacional de Trânsito e dos Comandos Territoriais, fiscalizaram cerca de 29 mil condutores, tendo detetado um total de 770 infrações por incorreta ou não utilização do cinto de segurança e/ou SRC, distribuídas geograficamente do seguinte modo:
Cintos de Segurança
SRC
Aveiro
75
6
Beja
14
1
Braga
72
18
Bragança
19
0
Castelo Branco
23
4
Coimbra
38
5
Évora
13
0
Faro
29
4
Guarda
20
2
Leiria
83
4
Lisboa
53
6
Portalegre
5
0
Porto
84
8
Santarém
31
1
Setúbal
47
2
Viana do Castelo
43
2
Vila Real
33
0
Viseu
24
1
TOTAL
706
64
A incorreta ou não utilização do cinto de segurança e/ou SRC constitui uma das três principais causas de sinistralidade grave nas nossas estradas, a par com o excesso de velocidade e com a condução sob a influência do álcool.
Esta operação foi realizada de igual modo em todos os países da Europa e enquadra-se no plano definido pela European Traffic Police Network (TISPOL –www.tispol.org/), organismo que congrega todas as polícias de trânsito da Europa, no qual a GNR é a representante nacional.