SEPNA da GNR promove a operação “Floresta Protegida” em Senhorim e Canas de Senhorim. GNR leva a cabo também a operação “Cintos de Segurança”

O Comando Territorial do Viseu através do Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente (SEPNA) e do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS), no âmbito da Operação “Floresta Protegida 2016”, executa entre 14 a 20 de março nos concelhos de Nelas, Sátão e Mangualde, diversas ações de sensibilização junto das populações.
Estas ações têm como objetivo alertar para a importância de procedimentos preventivos a adotar, nomeadamente sobre o uso do fogo, limpeza e remoção de matos e manutenção das faixas de gestão de combustível, consciencializando, assim, para a problemática da defesa da floresta contra incêndios, e de incentivo às boas práticas e ao respeito pela natureza, salvaguardando também aí a sustentabilidade e o futuro da nossa floresta.
Também, complementarmente à sensibilização, os militares executarão ações de identificação de situações de incumprimento relativo à gestão de combustíveis, com o intuito de reduzir o número de ocorrências e minimizar o risco de incêndio florestal, procedendo, numa fase posterior, a ações de fiscalização.
DIA
HORA
CONCELHO
FREGUESIA/UNIÃO DE FREGUESIAS
15-mar
09H00
Mangualde
Santiago de Cassurrães e Póvoa de Cervães
15-mar
17H00
Mangualde
Mangualde, Mesquitela e Cunha Alta e Freixiosa
16-mar
14H30
Nelas
Senhorim
16-mar
09H00
Mangualde
Espinho; Cunha Baixa
16-mar
17H00
Mangualde
Quintela de Azurara
17-mar
09H00
Mangualde
Alcafache; Fornos de Macieira Dão
17-mar
17H00
Mangualde
Moimenta de Macieira Dão e Lobelhe do Mato
18-mar
09H00
Sátão
Romãs, Decermilo e Vila Longa
18-mar
17H00
Sátão
Ferreira de Aves; Águas Boas e Forles
19-mar
14H30
Nelas
Canas de Senhorim
20-mar
15H00
Sátão
Ferreira D’Aves

A Guarda Nacional Republicana (GNR) intensifica até ao próximo domingo (20 de março), a fiscalização do uso do cinto de segurança e de sistemas de retenção para crianças (SRC), direcionando as ações para as vias onde as infrações por falta de uso dos dispositivos de retenção são mais frequentes.
A utilização destes dispositivos reduz a ocorrência e/ou gravidade de lesões sofridas pelos ocupantes de uma viatura em caso de acidente de viação, pelo que a GNR tem dado particular atenção à ações de prevenção e fiscalização desta matéria. Assim, no ano de 2015, foram registadas 32 391 infrações, o que correspondeu a um aumento de 26% em relação a 2014 (24 942), repartidas do seguinte modo por distritos:
2014
2015
Aveiro
2790
3068
Beja
545
743
Braga
2765
3721
Bragança
508
741
Castelo Branco
714
763
Coimbra
1079
1859
Évora
389
468
Faro
1668
1874
Guarda
454
616
Leiria
1085
1972
Lisboa
2004
2898
Portalegre
374
372
Porto
4796
5782
Santarém
1387
1665
Setúbal
1444
2061
Viana do Castelo
1046
1261
Vila Real
772
1098
Viseu
1122
1429
TOTAL
24 942
32391
Esta operação, levada a cabo por militares da Unidade Nacional de Trânsito e dos Comandos Territoriais, é realizada de igual modo em todos os países da Europa e enquadra-se no plano definido pela European Traffic Police Network(TISPOL – www.tispol.org/), organismo que congrega todas as polícias de trânsito da Europa, no qual a GNR é a representante nacional.