Politécnico de Viseu atinge recorde de alunos no programa ERASMUS+

O ano letivo de 2015/2016 é um marco de referência em termos de mobilidade de estudantes Erasmus+ no Instituto Politécnico de Viseu. No total são 81 os alunos que beneficiam do estatuto Erasmus+, 46 dos quais vão frequentar um período de estudo e 35 realizarão um estágio num país europeu. 
Para além do maior número de alunos alguma vez enviado num ano letivo, o IPV supera, de igual modo, os referenciais concedidos à instituição em termos de bolsas a atribuir. Ou seja, foram imputadas pela Agência Nacional Erasmus+ Educação e Formação 38 bolsas para períodos de estudo e 18 para estágio, significando que, tendo o IPV ultrapassado estes valores, no próximo ano letivo terá mais financiamento para atribuir aos seus estudantes.
Também na amplitude geográfica da mobilidade as expectativas iniciais foram superadas. Assim, são 13 os países que recebem os alunos do IPV: Bélgica, Espanha, França, Holanda, Hungria, Itália, Letónia, Lituânia, Polónia, Reino Unido, República Checa, Roménia e Turquia. Os estudantes do Politécnico de Viseu pretendem cada vez mais

uma experiência que lhes permita ter uma perspetiva das diferenças entre Portugal e o seu país de destino. Esta postura significa que os participantes estão conscientes que o conhecimento de diferentes culturas e formas de estar na vida é importante para a consolidação do seu estatuto de cidadãos europeus. 

O Instituto Politécnico de Viseu aposta desta forma na formação integral dos seus alunos, tentando maximizar os recursos financeiros que lhe são atribuídos de modo a dar a oportunidade de “ser Erasmus” ao maior número de estudantes possível. De relevar que todos os alunos do IPV têm apoio financeiro para as suas atividades de mobilidade internacional, que varia em função dos países e duração da estadia, e é atribuído de acordo com as tabelas anuais definidas pela Agência Nacional Erasmus+ Educação e Formação para o efeito. Para além disso, todos os estudantes participantes no programa Erasmus+ recebem certificação das suas mobilidades, não só pelo reconhecimento académico das atividades desenvolvidas, como também através da atribuição do certificado Europass mobilidade (documento que regista os conhecimentos e competências adquiridos noutro país europeu). 
Empenhado em promover as oportunidades de mobilidade internacional, o IPV já prepara o próximo ano letivo de 2016/2017. No próximo mês de março decorrerá o novo período de candidaturas Erasmus+ no qual os alunos terão, uma vez mais, a oportunidade de se proporem a um período de mobilidade em uma das 79 instituições com quem o IPV tem acordos de cooperação, sitas em 25 países. 
Um admirável mundo Erasmus+ à espera dos alunos do IPV e no qual a instituição consolida a sua presença. 
* Artigo redigido ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Viseu, 15 de fevereiro de 2016
Sandra Familiar
Serviços de Relações Externas | IPV

sfamiliar@pt