André João lamenta que o espirito bairrista “esteja a desaparecer”

Cimo do Povo prepara mais um carnaval com grande afinco
“Vamos apresentar cinco carros alegóricos, com cerca de 300 figurantes, pois infelizmente o espírito bairrista está a desaparecer, com muitas interferências no sangue bairrista”, revelou ao nosso jornal o presidente da Associação do Cimo do Povo, André João, em jeito de antecipação de mais uma grande festa carnavalesca em Nelas. 
Num dos principais cartazes do concelho,o bairro prepara um desfile sem tema específico. “O que conta é a diversão e cada equipa de trabalho tem o livre arbítrio de escolher o que quer fazer – o que depois tentamos é adequar os figurantes aos carros alegóricos”, diz-nos André João, adiantando que “o orçamento para este ano está a rondar os 12 000 euros, sendo os principais apoios o da Câmara Municipal  (7 500 euros), Junta de Freguesia de Nelas e LusoFinsa”. “As pequenas e médias empresas, com quem trabalhamos e pedimos auxílio, vão ajudando através de pequenas contribuições, atribuição de descontos nos produtos, bem como concedendo-nos algum crédito para que a Associação possa pagar uns dias depois, o que as torna também bastante importantes para o Carnaval de Nelas”, destaca ainda.

“Cada vez mais se nota a falta de disponibilidade das pessoas para o Associativismo de que tanto gostam e que acaba por ser para alguns um escape à rotina desgastante do dia-a-dia”, lamenta, mas reconhece que “felizmente para o Cimo do Povo e para Nelas ainda continuamos a contar com cerca de 30 associados e amigos para ajudar a organizar um Carnaval que alegre o povo e os faça esquecer dos problemas diários. Não esquecendo claro que o Carnaval de Nelas é já dos mais tradicionais a nível nacional”.