Novembro de 2015 : Aquinos anunciam instalação em Carregal do Sal e Bombeiros de Carregal premiados a nível nacional

Depoimento ao nosso jornal do comandante Miguel Ângelo, sobre a importância do Prémio de Boas Práticas para a corporação : 
O Prémio foi bastante importante, por duas razões distintas : 
A primeira é porque na sequência do nosso projeto, conseguimos aferir aquilo que são as nossas condições físicas, com impacto nas operacionais.
Tudo nasceu quando entendemos internamente ser necessário conhecer e entender o que poderia ser  o nosso limite enquanto Bombeiros.
Nos aspetos da segurança os equipamentos já nos dão o seu contributo, nos aspetos da doutrina as coisas estão a funcionar, faltava o aspeto físico com impacto também no psicológico .
Tenho que confessar que o ano de 2013 nos trouxe preocupações incríveis que fizeram alterar por completo o nosso protocolo de abordagem a vários cenários privilegiando  sempre a segurança.
Sabe os Bombeiros vêm coisas e lidam com cenários causadores de stress pós traumático só comparável a alguns cenários de guerra que podem deixar marcas se não formos muito zelosos pelo bem estar físico e emocional das nossas equipas e essa é uma preocupação que tento ter não só enquanto Bombeiros mas sobretudo enquanto amigos, por essa razão conversamos muito e tentamos apoiar-nos no que são as nossas fragilidades para nos prepararmos o melhor possível para as respostas que por vezes somos solicitados a dar.
Este projeto começou com  a realização de exames médicos de diagnostico a todos os elementos do Corpo de Bombeiros, seguindo-se as consultas médicas,
Após esta consulta passou-se a realização de Avaliação Física, que é feita uma vez por ano fazendo-se o registo de :
-Medição de alturas.
-Peso
-Perímetros Corporais  isto é ( peito-pulso, cintura, abdominal e anca.)
-Pressões arteriais.
Seguidamente e também uma vez por ano realizam-se as provas de Avaliação da Condição Física a saber :
-Força Superior – Elevação em barra
-Força Superior – Flexões de braços
-Força média – Abdominais
-Agilidade – Corrida  5 x 5 Metros
-Velocidade – Corrida 40 Metros
-Resistência – Teste Cooper
Com estes dois resultados temos hoje uma realidade daquilo que são as limitações individuais ao nível físico de cada Bombeiro , somos conhecedores de quem tem maior dificuldade face a sua idade e estrutura física , para o desempenho de determinado tipo de missões, logo mitigamos riscos e potenciamos a intervenção nas áreas de oportunidade ajustando-as aos indivíduos .
Simultaneamente o facto de participarem no projeto atribui uma majoração de 5 pontos percentuais na avaliação de desempenho anual que é efetuada por cada Bombeiro, pretende-se que o projeto seja inclusivo e não exclusivo, mas a avaliação de desempenho individual hoje é uma realidade nos Bombeiros.
A segunda foi  termos podido ver  o nosso projeto sagrar-se vencedor,  veio reforçar que efetivamente estamos no caminho certo e deixa motivos de orgulho em toda a Corporação de Bombeiros e nas suas gentes.
Não podemos estar a espera que seja o estado ou os outros  a trilhar o nosso caminho, deve ser a nossa capacidade de resiliência que nos deve determinar para procurarmos o que é realmente importante para nós,  sobretudo os contributos para a melhoria da condição operacional e das condições para os Bombeiros, pois em ultima análise quem beneficia é também a comunidade.
Tenho que reconhecer  a Equipa da ANPC que idealizou o Concurso Boas práticas, na verdade encontrou uma forma importante de ver o que neste País, os Corpos de Bombeiros, tanto fazem de bem,  para que se possa replicar aquilo que são os bons exemplos.
Fomos auditados por um conjunto de entidades que vieram verificar a aplicabilidade e as evidencias do projeto, logo temos agora maior responsabilidade para o continuar a manter ativo e simultaneamente preparar a difusão em termos Nacionais,  para que os Corpos de Bombeiros que desejem possam efetuar a sua implementação.
Seremos neste momento o único Corpo de Bombeiros a nível nacional que realizou este trabalho do qual resultaram indicadores individuais dos seus Bombeiros.
Neste momento a Direção da associação aprovou a criação de um ginásio e irá  adquirir algumas máquinas que ainda nos faltam para que a prática de treino e desporto regular por parte dos Bombeiros possa ser reforçada trazendo também melhorias no que é a condição psicológica  e operacional.
O prémio de 5000€ será integralmente investido em equipamentos no âmbito da Segurança e Saúde Ocupacional do Corpo de Bombeiros.

Estou também muito grato aos meus Órgãos Sociais porque desde o primeiro momento nos aprovaram internamente as necessidades e nos acompanharam durante o Processo.