Abate de árvores no Parque Alzira Cláudio gera polémica

A Câmara de Carregal fez mais um extenso abate de árvores, desta vez no Parque Alzira Cláudio, no centro da vila. O atual executivo justificou o corte com o seu mau estado e assim risco de queda. 
A ação está (mais uma vez) a causar alguma controvérsia. Jorge Correia, antigo vereador do PS, descreveu na sua página no Facebook a situação :
“É triste, mesmo muito triste ver abater tantas árvores frondosas e bonitas, existentes no Parque Alzira Cláudio! Muitas pessoas criticam o abate até à exaustão das árvores lá existentes, com excepção apenas daquelas cujo abate está protegido por lei ambiental, caso contrário teriam seguido o mesmo rumo! Agora já só podemos lamentar, pois com cola parece que não resulta!”

Fotos : Jorge Correia

1 comentário a "Abate de árvores no Parque Alzira Cláudio gera polémica"

  1. É de facto lamentável o que está a acontecer no Parque Alzira Cláudio…
    Que o Parque necessitava de uma intervenção profunda, disso ninguém tem dúvida, agora ter que cortar todas as grandes árvores (que por acaso são eucaliptos) ao invés de as enquadrar e partir para uma renovação do espaço com o que já lá existia, é no mínimo ridiculo e sinal de pequenez..
    Quanto á justificação, essa não pode passar de um "atirar areia para os olhos", até porque quanto eu sei, a Câmara Municipal de Carregal do Sal não tem nenhum técnico no seu quadro de pessoal com conhecimentos teórico-práticos capaz de averiguar a saúde das árvores, e essa justificação não seria mais do que passar um atestado de incompetência aos executivos de câmaras municipais como Viseu, Sintra, Lisboa, Porto…
    Mas o dedo não pode ser apenas apontado a este executivo, toda a oposição e os executivos anteriores têm culpa no cartório. Não é de agora a má gestão das árvores do concelho, basta ver o estado de todas as Tílias que sofrem ano após ano com podas camarárias sem nexo nenhum.
    Aconselho vivamente quem nos representa a pensar fora da caixa, a ir mais longe, a viajar e ver novas realidades, a utilizar os politécnicos e universidades á nossa volta antes de fazer asneira…
    Agora apenas podemos esperar que estes actos fiquem por aqui e de uma próxima vez sejam mais racionais!

Os comentários estão fechados.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies