Borges da Silva ameaça chamar a GNR depois de Manuel Marques afirmar que “a Dra. Isaura Pedro não vai permitir que seja candidato pelo PSD – o Sr. vai sair daqui ao pontapé”

   Mais uma reunião – no caso a conclusão da reunião da passada Quarta Feira -, em que a crispação entre o Vereador Manuel Marques e o presidente da Câmara, José Borges da Silva, voltou a tomar proporções que fazem com que o clima instalado nestas sessões seja de autêntico terrorismo político. Esta situação, que vem desde o início do mandato, fez mesmo com que o Vereador do PS e presidente da Comissão Política Concelhia, Adelino Amaral, fizesse ontem um forte apelo a ambos para se controlarem e dignificar o órgão. Ontem Borges da Silva acabou por ameaçar que chamaria a GNR, algo que acabou por não vir a acontecer, depois de mais uma interrupção da reunião por alguns minutos, para que os ânimos acalmassem. 
   Tudo parecia estar a decorrer tranquilamente, com Manuel Marques a usar da palavra. O presidente da Câmara, perante o fervor habitual que o Vereador do CDS/PP coloca nas suas intervenções, acabou por calmamente lhe dar conta que poderia falar à vontade, pois “hoje estou com muita paciência”. Marques reagiu dizendo que “não está não – o Sr. hoje está virado por causa dos resultados de ontem, mas a Dra. Isaura Pedro não o vai deixar ser candidato pelo PSD e vai ser corrido daqui a pontapé”. Foi aí que o verniz estalou, com Borges da Silva a interromper a reunião, dizendo “esta situação não é admissível e vou chamar a GNR”. Alguns minutos depois o presidente da Câmara, acompanhado da Vereadora Sofia Relvas regressou ao Salão Nobre, tendo prosseguido a reunião, sem a intervenção das autoridades policiais.