Os novos TITULARES numa equipa de luxo

– O produtor Caminhos Cruzados, que segue com a construção da sua nova Adega, já engarrafa 250 mil unidades, rumo ao objetivo final de um milhão.
Quatro novos néctares – dois tintos, um rosado e um branco -, foram recentemente lançados pelo produtor Nelense, Caminhos Cruzados, sendos três da colheita de 2014 e um da colheita de 2013. Os vinhos incorporam a filosofia empresarial que Paulo Santos, mentor do projeto, quis imprimir desde o início à empresa : aposta na qualidade, com um preço justo, modernidade, irreverência e inovação.
Símbolo destas caraterísticas é o novo, e pouco usual, Tinto Jaen 2014. Este monocasta é vibrante, com uma notável frescura. O vinho tem 13 graus, tendo um perfil apropriado para ser consumido em climas quentes. Obteve o selo de “Boa Compra” 2015 pela Revista dos Vinhos. Os outros três néctares, também com a assinatura enológica de Manuel Vieira e Carlos Magalhães, são o Rosé de 2014, com notas de groselha e cereja, também com grande frescura, com 12,5 graus, o Branco Encruzado/Malvasia Fina de 2014, com 13 graus, na senda dos grandes Brancos TITULAR, de aroma intenso, com notas de frutos cítricos, sentindo-se a acidez que advém dos solos graníticos da região e, por último, o Tinto de 2013, um “blend” com perfil típico do Dão : notas florais, frutos silvestres maduros e taninos vincados a pedir gastronomia tradicional das Beiras, como cabrito ou queijo serra da estrela. De salientar que estes vinhos obtiveram classificações muito boas na Revista dos Vinhos (16 e 16,5 valores).

Atualmente este jovem produtor, em fase de grande afirmação, engarrafa 250 mil unidades, e tem como objetivo chegar a um milhão, por ano. A Quinta da Teixuga irá produzir os vinhos “premium”. O primeiro branco, desta gama, resultará de um lote de três colheitas – mais um néctar que irá marcar a diferença.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies