DOMINGO escaldante com risco máximo para incêncios

Um domingo de extremo calor pode complicar hoje a vida aos bombeiros. Uma massa de ar quente e seco vindo de Espanha e do Norte de África vai fazer os termómetros subirem para valores próximos dos 40 graus Celsius em boa parte do país.
Santarém, Beja e Elvas deverão chegar aos 39oC, Lisboa aos 38oC, Leiria e Castelo Branco aos 37oC, Coimbra aos 36oC, Guarda aos 35oC, Braga, Porto e Sines aos 34oC.
Juntamente com o calor, a circulação atmosférica está a trazer uma dose adicional de poeiras do Sara para Portugal, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).
Será possivelmente um dia de muito trabalho para a protecção civil, que tem estado a braços com alguns incêndios problemáticos nos últimos dias. O mais significativo é o que lavra em Terras de Bouro, distrito de Braga, desde sexta-feira. Às 8h20 deste domingo, o fogo continuava com uma frente activa. Para o combater, estavam no terreno 224 bombeiros, 71 viaturas e um helicóptero pesado.
Em Vila Nova de Cerveira, distrito de Viana do Castelo, outro incêndio estava ainda por dominar. Deflagrou cerca das 11h de sábado e nesta manhã de domingo estava a ser combatido por 164 bombeiros, 53 viaturas e dois aviões pesados.
Nas primeiras oito horas de domingo, foram reportados 97 incêndios em Portugal, segundo a Autoridade Nacional de Protecção Civil. Quase todo o território continental do país está em risco de incêndio “elevado”, “muito elevado” ou “máximo”, de acordo com a classificação do IPMA.
A previsão de uma noite de domingo também quente – com temperaturas acima dos 20oC em vários pontos do país – torna mais difícil o controlo dos incêndios.
O tempo quente vai prosseguir na segunda-feira, embora com uma descida da temperatura máxima, em particular no litoral Oeste, segundo o IPMA.

Fonte : Público on line

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies