Dão branco de 2014, recomenda-se!

A Garrafeira Néctar das Avenidas, espaço de vocação dinâmica, onde os seus impulsionadores, admiradores e fomentadores da (re)descoberta dos vinhos destas duas regiões, impulsionaram e realizaram um evento onde estiveram em prova vinhos destas duas regiões.
Muitos destes vinhos, provinham da última colheita, 2014, tendo pessoalmente, aproveitado a ocasião para apreciar os indicadores qualitativos desta colheita.
Tendo provado grande parte dos vinhos presentes, de ambas regiões, assinalei, a qualidade ilustre dos vinhos brancos do Dão presentes, provenientes desta “apanha”.
Os tintos mais “ambiciosos”, estarão ao dispor num futuro vindouro. 
Apesar das dificuldades causadas pelos caprichos da natureza, sentido sempre com ênfase no Dão, os vinhos brancos tiveram um resultado de grande qualidade.
A prova destes no referido evento, certificou essa qualidade. 
Vinhos de boa expressão aromática, de imenso balanço e proporção, a frescura característica a não faltar à chamada, tal como a personalização mineral a conferir a pedra de toque que muito tem contribuído para a distinção dos vinhos da região. 
Boa estrutura na boca, finesse, precisão, sabores bem definidos, claramente uma colheita de brancos a demonstrar a versatilidade para o imediato, mas sem perder o registo de evolução positiva. 
Registei igualmente, que a aposta nos brancos é cada vez mais notória, em termos de diferenciação, com um estilo a caminhar mais no sentido “mineral e fino”, do que modernaço e uniforme, que me tinha sobressaltado recentemente.
Claramente um momentum favorável na afirmação dos vinhos da região, que se deverá aproveitar, até para compensar (na medida do possível), os reveses causados pela natureza.
Saúde

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies