Incêndio florestal violento em Abrunhosa a Velha mobilizou mais de 200 bombeiros e ameaçou habitações

O incêndio florestal que lavra desde as 15h de ontem em Abrunhosa-a-Velha (Mangualde), obrigou ao corte da linha ferroviária da Beira Alta, disse à Lusa o segundo comandante distrital de Viseu, Rui Nogueira.
Segundo o responsável, que falou às 19:30, o fogo tem três frentes ativas, mas a “fase mais complicada” ocorreu cerca das 17:30, quando as chamas destruíram três edificações, duas das quais devolutas. Não há registo de feridos.
Rui Nogueira acrescentou que as chamas chegaram a atravessar a ferrovia, não especificando a que horas se deu o corte da linha, que se mantém agora intransitável por precaução.
O segundo comandante indicou que as operações de combate envolvem dois helicópteros e dois aviões.
Segundo a página da Proteção Civil na internet, o fogo mobilizava perto das 19:00 três meios aéreos, 208 operacionais e 60 viaturas.

Lusa

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies