Manuel Marques justifica ausência nas condecorações a Arnaldo Garcia e António Loio

“A minha posição é inalterável em relação a este assunto”, afirmou o vereador do CDS/PP, reiterando que “nunca estiveram em causa os homenageados, Arnaldo Garcia e António Loio, que foram excelentes profissionais, com uma grande dedicação à causa pública, dignificando aqueles que pelo atual presidente da Câmara de Nelas são tão mal considerados”. “Quando em 2005, tomei posse como vereador em regime de permanência, todos pensavam, que por eles pertencerem e até possivelmente apoiarem outra força política, que eu lhes iria fazer a vida negra.Bem se enganaram os arautos da desgraça, porque com eles privei em harmonia durante oito anos, resultando daí uma grande amizade”, lembrou, acusando o atual presidente da Câmara de “em Outubro de 2013, ter substituído e escorraçado o Arnaldo Garcia”, e agora “por uma questão política, homenageá-lo”. “O Regulamento de Atribuição de Medalhas é politizado, sendo os demais encarregados despespeitados, designadamente Rógerio Neves dos Reis, Manuel Maria Borges, Vitor Pinto e Carlos Ferreira”, atirou, esclarecendo que “atempadamente, por escrito, sugeri ao presidente da Câmara que na mesma deliberação incluísse estes encarregados : não quis fazer e, todos nós sabemos bem porquê.Também sugeri que acrescentasse o nome do senhor José Carlos Pires Borges, a quem a autarquia muito deve”.

2 comentários a "Manuel Marques justifica ausência nas condecorações a Arnaldo Garcia e António Loio"

  1. Muito bem dr Marques muito coerente.

  2. O homem pode ter muitos defeitos, mas coragem e verticalidade não lhe faltam.

Os comentários estão fechados.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies