Incêndio em Arganil combatido por 210 bombeiros e 59 viaturas. Bombeiros de Nelas e Canas presentes.

Um incêndio, com três frentes activas, que lavra no concelho de Arganil desde as 14h  de hoje, estava pelas 17h30 perto de povoações, mas fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Coimbra explicou que estas não correm perigo. A combater este fogo, na localidade de Vale de Espinho, freguesia de Pombeiro da Beira, estavam, pelas 17h30, 210 operacionais apoiados por 59 viaturas e cinco meios aéreos.
A página da Protecção Civil dá ainda conta que, pelas 17h30, estavam registados nove incêndios, sendo os de Arganil e de Santarém os mais significativos. Em Santarém estão envolvidos 199 operacionais, apoiados por 55 viaturas e dois meios aéreos.
Polícia Judiciária (PJ), entretanto, anunciou hoje a detenção de um homem, de 22 anos, ajudante de padeiro, suspeito de ter ateado sete incêndios florestais, em Maio e Junho, em diferentes locais de Tarouca, Viseu.
“Os incêndios, ocorridos nos dias 9, 13, 16, 18, 23 e 26 de Maio e 19 de Junho de 2015, nos locais de Senhor do Monte, Padiola Arcos de Paradela, Rio São Pedro, em Tarouca, consumiram cerca de quatro hectares de mancha florestal, povoada por pinhal e mato”, explica o comunicado da PJ, adiantado que os fogos colocaram em perigo “vastas manchas” florestais e algumas casas de “elevado valor” que não foram consumidas devido à “rápida” intervenção dos bombeiros.
Uma viatura da corporação Nelense esteve presente no apoio ao combate. “Após solicitação do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viseu (ANPC), saída do nosso veículo de combate a incêndios florestais (VFCI02) e respetiva equipa com voluntários, para constituição de Grupo de Combate do distrito de Viseu e para apoio no incêndio florestal em Arganil”, contou o comandante Filipe Guilherme. Também uma equipa de 7 elementos dos Bombeiros de Canas de Senhorim ajudou no combate, com as viaturas VFCI03 e VCOT02 .