Tribunal de Contas dá luz verde à reestruturação de empréstimos da Câmara de Nelas

O Tribunal de Contas acaba de emitir visto favorável à contratação, por parte da Câmara de Nelas, de um empréstimo de 8,7 milhões de euros, empréstimo esse a uma taxa de juro de Euribor, mais 3% de Spread (taxa global de 3,178%) e que se destina exclusivamente a liquidar o empréstimo da Caixa Geral de Depósitos no montante de 1,6 milhões de euros – em vigor com uma taxa de 9% -,e o empréstimo de 7,1 milhões de euros do Millennium BCP – com uma taxa atualmente de 6%-.
O novo empréstimo vai ser realizado pelo Crédito Agrícola (Caixa Central, Crédito Agrícola Terras de Viriato, Crédito Agrícola Serra da Estrela e Crédito Agrícola de Lafões), sendo que o mesmo será liquidado no máximo até 31 de julho de 2028, de forma mais acelerada, portanto, do que os anteriores, que eram para liquidar até novembro de 2030.
Recorde-se que com esta operação financeira a Câmara de Nelas poupa, neste período, o montante de 2 milhões de euros só em juros, sendo cerca de metade desse valor direcionado para liquidação antecipada do capital, fazendo com que o endividamento de médio/longo prazo passe de mais de 13 milhões de euros no final de 2014 para 11,6 milhões de euros no final de 2015.
Desta forma começam a estar reunidas as condições para retirar a Câmara de Nelas do estado de falência em que se encontrava no final de 2013, com um excesso de endividamento médio/longo prazo de mais de 4 milhões de euros (excessos esses que a obrigaram a recorrer a um Plano de Ajustamento Financeiro controlado pelo Governo Central), prevendo-se em 2016 atingir uma situação de respeito pelo limite de endividamento permitido.
Com este respeito pelo limite de endividamento e não descurando a necessidade de fundos disponíveis para garantir a parte não comparticipada por fundos comunitários em obras financiadas (já garantido para a ETAR de Nelas e de Canas de Senhorim) e financiáveis no próximo quadro comunitário Portugal 2020, reafirma-se a expectativa apresentada no início do atual mandato autárquico de até 2017 se poder reduzir os impostos, taxas e licenças, como o IMI (que se encontram atualmente no máximo por obrigação do referido Plano de Ajustamento Financeiro deixado pela Câmara anterior), cumprindo-se desta forma o primeiro compromisso de ter como prioridade o equilíbrio das finanças municipais.

CM de Nelas

5 comentários a "Tribunal de Contas dá luz verde à reestruturação de empréstimos da Câmara de Nelas"

  1. Muito bem a actual gerência
    Muito mal a anterior gerência. São factos irrebatíveis

    E assim se ganha credibilidade para pedir o voto dos municipes

  2. Parabéns à Câmara pela boa gestão do dinheiro dos contribuintes.

  3. Como será possível saber-se da divida da Câmara Municipal de Nelas em 2015?

  4. Uma gestão de vanguarda e ilusionista eheheheheh

Os comentários estão fechados.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies