Número de desempregados em Nelas toca no mínimo de 10 anos

É uma evolução sólida a que sem tem vindo a registar em Nelas e Carregal do Sal, nos últimos meses, no que diz respeito à redução do número total de desempregados.  A monitorização que fazemos mensalmente dos dados disponibilizados pelo Instituto de Emprego (IEFP), mostra que no mês de Abril, Carregal tinham 435 ativos sem emprego e Nelas 586. A análise temporal destes números, na série dos últimos 10 anos, indica-nos que Nelas registou o nível mínimo em  2007, com 581 desempregados, ou seja, apenas menos sete do que agora em Abril de 2015, o que é um progresso assinalável, quando em 2014 chegou próximo dos mil desempregados. 
Carregal do Sal mantém também a tendência de redução – menos 50 do que em Março de 2015, e menos 140 do que em Abril de 2014. Em Nelas verificou-se uma redução de 98 relativamente a Março de 2015 e de 308 face a Abril de 2014. 

4 comentários a "Número de desempregados em Nelas toca no mínimo de 10 anos"

  1. E a variável emigração?

  2. Nelas XXI | 29 Maio, 2015 às 15:42 |

    Havia um jornalista que parecia ser isento mas quando viu os apoios dos órgãos autarquicos caírem e as ameaças que não era mais convidado para os eventos recuou na sua posição. Deixou de ter credibilidade da parte dos seus leitores. Felizmente que não acontece aqui…..

    • um bom jornalista relata factos. ora assistimos à publicação de factos. o problema é que são factos positivos para o concelho. isso é aborrecido para quem quer malhar por malhar. notícias boas são um aborrecimento para nelas xxi e outros. bom bom seria esconder que a câmara agora paga mais rapidamente que a dívida baixa ou o desemprego cai. está de parabens a câmara pelas boas notícias e o sr jornalista merece respeito porque relata a verdade

      são noticias boas que só desagradam aos saudosistas suiços.

  3. devem todos estar a trabalhar naquela empresa que só sabe poluir. Melhor fechá-la e voltarmos a ter desemprego com fartura. Isso sim, ajudará na qualidade da vida. Trabalho é que não…

Os comentários estão fechados.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies