Futebol Sub 10 : SL NELAS empata em Viseu com o Académico (3-3)

Após duas jornadas com resultados menos conseguidos, em que tínhamos defrontado os dois primeiros classificados, preparámo-nos para defrontar o Académico de Viseu, equipa com a qual tínhamos empatado em casa 1-1 e que tal como nós e o Crasto estava também na discussão pelo 3º lugar.
Estávamos conscientes da dificuldade deste jogo e da importância que teria para a classificação final da Fase Final dos Campeões. O Académico tinha um ponto a mais do que nós. Somente a derrota é que nos impediria automaticamente de não continuar a lutar pelo último lugar do pódio. A vitória ou o empate ainda nos permitiria continuar a sonhar…
Foi com este pressuposto que durante a semana tentámos preparar o jogo. Na 2ª feira anulámos o treino, pois os nossos atletas maioritariamente alunos do 4º ano tinham os exames nacionais de Português e de Matemática e entendemos dar alguma serenidade neste momento tão importante e determinante para a sua vida académica.
Os nossos dois guarda-redes estavam ambos condicionados, o Marcelo estava doente, não treinou na 5ª feira e acabou por não ser convocado e o Rafa tinha um compromisso escolar no sábado e dificilmente chegaria a tempo, ao jogo a Viseu.
Convocámos 11 atletas Afonso, Boto, Daniel, Francisco, Henrique, Martinho (Cap,), Rafa (Gr.), Ricardo, Simão, Tiago F., e Tomás.
O jogo no estádio do Fontelo tal como prevíamos acabou por atrasar mais de ½ hora e iniciou perto das 19:30h, já o sol batia somente numa das balizas. Dado que o Rafa acabou por não conseguir chegar a tempo do jogo, optámos por entregar a nossa baliza ao Capitão Martinho, atleta sempre disposto a defender a equipa, qualquer que seja a posição em que jogue.
Iniciámos então com Martinho (Gr.) e (Cap.), Daniel, Tiago F., Simão, Francisco, Tomás e Ricardo.
Alertámos os atletas para dois ou três factores importantes, nomeadamente, a dimensão do campo, o mais pequeno de todos aqueles em que jogámos ao longo de toda a época, o sol que dificultava num dos meios-campos, a falta de rotina do nosso guarda-redes numa posição específica e relembrámos a importância do jogo.
Logo no sorteio a sorte não quis nada connosco e acabámos por ter de começar a jogar contra o sol. O Jogo desde o início revelou algum equilíbrio entre as duas equipas, com os lances a serem disputados com muita intensidade e com os aspectos defensivos a sobreporem-se aos ofensivos.
Aos 5 minutos, num lance de insistência dentro da área do Académico, o Tomás após desenvencilhar-se do defesa e de permitir uma grande intervenção do guarda-redes contrário, a bola sobrou para o Ricardo que rematou com estrondo à barra da baliza. Uma perdida flagrante que poderia ter dado algum sossego à equipa. A dinâmica do jogo alterou-se ligeiramente, a nossa equipa começou a dominar o jogo e o Académico passou a adoptar um esquema mais defensivo e a actuar em contra-ataque.
Foi nesta fase do jogo, aos 11 minutos que o Académico num lance aparentemente banal, aproveitando o factor surpresa, um atleta inesperadamente rematou de longe, o Martinho traído pelo sol não viu a bola e esta entrou fazendo o 1-0. Um golo contra o cariz do jogo, o Académico de Viseu estava a agora a ganhar sem que tivesse feito algo para o justificar. Um balde de água fria para a equipa Nelense.
Mais uma vez, a nossa equipa começou o jogo a perder e teve a necessidade de ir atrás do prejuízo, teve que se desgastar mais do que o adversário, teve que afastar mais as suas linhas, abrir mais a equipa, mas mais uma vez a equipa não desanimou, é uma das características fortes da nossa rapaziada. Tentámos outras soluções ofensivas, e após algumas jogadas bem delineadas, mas em que a eficácia não foi a melhor, aos 22 minutos, numa jogada magnifica de entendimento entre o Ricardo e o Tomás, este após um bom passe do colega, desviou do último defesa e à saída do guarda-redes fez uma assistência para o Ricardo que só teve de encostar para o merecido golo do empate.
Um resultado que era mais do que justo, pelo que ambas as equipas tinham feito até aí, mas mais uma vez, a equipa não conseguiu gerir as emoções e o resultado. Estávamos perto do intervalo, o empate tinha sido alcançado com muito esforço, não havia necessidade de ir em busca de outro golo ainda nesta 1ª parte, mas o ADN destes jogadores não lhes permite contemporizar, e num lance junto à linha lateral, nas imediações da nossa área, quando deveríamos ter aliviado para longe, acabámos por realizar um corte imperfeito, para dentro da nossa área e o avançado contrário agradeceu e fez o 2-1. Muito injusto!
Desta vez no balneário, sentimos que os atletas estavam confiantes, sentiram que foram melhores que o Académico de Viseu ao longo da 1ª parte, apesar do resultado estar desfavorável. Mostrámos-lhes que havia pequenos acertos individuais a fazer e uma ligeira alteração no posicionamento táctico da equipa.
Entrámos na 2ª parte com a convicção de que este jogo estava ao nosso alcance! Aos 33 minutos, num lance desenvolvido pelo lado esquerdo, o Francisco conseguiu cruzar a bola alta a pingar e apareceram em posição favorável, o Tomás a tentar um pontapé de bicicleta e o Ricardo a conseguir um excelente cabeceamento de cima para baixo e a fazer o golo do empate. A nossa equipa ganhou confiança e continuou num ritmo muito alto, a ganhar diversas bolas no meio campo e a conseguir alguns lances perigosos.
Aos 38 minutos, o Martinho fez uma reposição de bola com o pé muito longa e conseguiu isolar o Tomás que apesar da forte oposição que teve por parte do defesa que foi no seu alcance, conseguiu com um remate cruzado do lado direito da área, o golo da reviravolta. Estávamos agora a vencer por 3-2 e este foi um momento muito festejado por todos os jogadores e equipa técnica, sempre bastante apoiados pela Torcida Nelense que proporcionou um grande ambiente de apoio à equipa.
O jogo passou então por uma fase em que ambas as equipas tentaram fazer mais um golo, nós o da segurança e o Académico de Viseu, o do empate. Baixámos um pouco as linhas e tentámos fechar mais a nossa baliza. Nesta fase, o Académico dominou e conseguiu duas jogadas perigosas, enquanto nós beneficiámos de um livre directo muito perigoso. Num lance rápido de contra-ataque, após um canto a nosso favor, lançaram uma bola alta a que o Tiago F. não conseguiu chegar e isolado o avançado fez o 3-3 aos 45 minutos.
Nos últimos 5 minutos, passámos por uma situação de grande aperto, uma jogada confusa dentro da nossa pequena área, a bola sobrou para um adversário que com a baliza deserta atirou ao poste! Desta vez a sorte protegeu-nos e até ao fim do jogo não houve mais nenhuma oportunidade para as duas equipas.
O jogo terminou com um empate a 3 bolas, as duas equipas mantém-se coladas na classificação e na última jornada tudo se decidirá!
A arbitragem esteve num plano razoável, existem no entanto, sempre os pequenos pormenores que acabam por beneficiar as equipas de Viseu, tal como constatámos no jogo da primeira volta e hoje, o árbitro do lado da bancada nem sempre tomou as melhores decisões, sempre com prejuízo para a equipa Nelense. Quando se apregoa que estes são escalões de formação, pensamos que as arbitragens também deverão actuar nesse sentido e deverão ter uma preocupação pedagógica!
No final do jogo, fomos saudar e receber o forte aplauso da nossa Torcida Nelense que mostrou ser o nosso fan número um. Contamos com o vosso apoio no próximo jogo em casa, na última jornada do campeonato, na recepção aos Pinguinzinhos e prometemos que tudo faremos para que possamos celebrar juntos uma vitória e uma eventual conquista do 3º lugar no Campeonato Distrital de Viseu.
Força Nelas!
Bancada Nelense