Sub10 do SLNelas sofrem goleada (7-1) em Lamego

 Neste Domingo, deslocámo-nos a Lamego, mais especificamente a Cepões para defrontar os Cracks de Lamego. Na 1ª volta tínhamos ganho por 3-1, um jogo equilibrado, mas a eficácia nos lances de bola parada tinham feito a diferença.
Após alguns percalços no caminho, enganos e estradas demasiado apertadas, lá chegámos ao nosso destino e ao campo de terra batida que esperava por nós.
Convocámos 10 atletas Boto, Daniel, Francisco, Henrique, Martinho (Cap,), Rafa (Gr.), Ricardo, Simão, Tiago F., e Tomás.
Sabíamos que os Cracks estavam na discussão pelo título e iriam com certeza entrar a tentar mandar no jogo. Estávamos avisados para os rápidos avançados que eles tinham e iríamos tentar anulá-los da melhor forma.
Iniciámos com a seguinte equipa inicial: Rafa (Gr.), Daniel, Martinho (Cap.), Simão, Boto, Tomás e Tiago F.
Apesar das indicações, a equipa entrou muito mal no jogo. Logo no 1º minuto, uma bola enviada com força para a retaguarda da nossa defesa, apareceu um veloz adversário que só teve de escolher o lado da baliza. Pior início era difícil acontecer!
A equipa não se desorientou, foi à procura do empate, começou a jogar no meio-campo dos Cracks e o Tiago teve uma boa oportunidade não aproveitada. Aos 5 minutos, o Tomás demarca-se pelo lado direito e à entrada da área remata ao lado.
A equipa ganhava confiança e canalizava o jogo ofensivo pelo lado direito e aos 8 minutos, outra arrancada do Tomás faz o cruzamento e o adversário corta com o braço. Penalti bem assinalado e o capitão Martinho, não vacilou e converteu fazendo o golo do empate.
A equipa sentiu segurança e passou então pelo melhor período do jogo. Fez cerca de mais 10 minutos de bom futebol, quase sempre ao ataque. Construiu mais uma bela chance de golo, através do Ricardo e quando nada o fazia prever, aos 19 minutos, após um pontapé de canto a nosso favor, a defesa alivia lançando a bola para a frente e mais uma vez a nossa equipa é apanhada em contra pé e o avançado torna a fazer um golo demasiado fácil.
Um balde de água fria para a equipa, que estava até então a fazer um belíssimo jogo e os Cracks sem qualquer fio de jogo construtivo, somente a defenderem, sem terem qualquer tipo de produção ofensiva estava agora a ganhar por 2-1!
O Pior estava no entanto para vir. Passados dois minutos, aos 21, um lance gémeo, mais uma bola chutada para a frente e novamente, o Rafa totalmente desamparado sem qualquer hipótese para travar o remate do adversário isolado.
A equipa abanou em demasia, desnorteou-se e nos minutos seguintes, quando faltavam somente 4 para o intervalo, sofreu mais 3 golos! Foi mau demais para ser verdade. Lances caricatos, em que a nossa equipa cometeu erros demasiado infantis e que os Cracks aproveitaram e avolumaram o resultado.
Aos 22 minutos, numa jogada junto da bandeirola de canto do lado esquerdo, um adversário conseguiu passar por 2 atletas nossos (Daniel e Martinho), centrou e estavam 2 avançados sem marcação junto do Rafa.
Aos 23 minutos, lance rápido pela ala direita, o adversário consegue passar pelo Francisco, o Henrique vai na dobra mas entra à queima e é ludibriado facilmente, o jogador mete na área e é só encostar.
Aos 25 minutos, para culminar, até o Rafa teve azar. Estava no limite da área para repor a bola com força para a frente, falha inexplicavelmente o pontapé e coloca a bola no único jogador que por ali se encontrava, o avançado dos Cracks. Para cúmulo, o adversário consegue um belo chapéu e vamos para o intervalo a perder por 6-1!
Incrível o “tsunami” que ocorreu entre os minutos 19 e 25.
No intervalo, a equipa estava desolada, os níveis de confiança estavam a zero. Tentámos fazer-lhes ver, que até ao minuto 19 estávamos a praticar um belo futebol, que estávamos a dominar o jogo, mas que o futebol é isto mesmo e os pormenores fazem a diferença.
Fomos para a 2ª parte dispostos a mostrar que o resultado não espelhava o valor das duas equipas, mostrava sim, que tínhamos cometido erros e que todos eles tinham sido bem aproveitados pelo adversário.
Apesar do desnível no marcador, aos poucos fomos equilibrando o jogo, e apesar de ainda termos sofrido mais um golo aos 29 minutos e do Rafa ter feito 2 defesas de grande qualidade, conseguimos nesta 2ª parte ter algumas oportunidades flagrantes que deveriam ter dado outra cor ao resultado:
O Boto isolou-se, correu com a bola todo o meio-campo adversário e só com o guarda-redes pela frente rematou em força, por cima da baliza; O Tomás totalmente isolado rematou à figura; O Ricardo num canto cabeceou a rasar ao poste; O Boto e o Tomás já dentro da área atrapalharam-se os dois e não conseguiram rematar quando estavam ambos em óptima posição; o Tomás dentro da área foi desviado com um empurrão e árbitro nada assinalou.
O jogo terminou, com o resultado desnivelado de 7-1, a nossa equipa saiu muito cabisbaixa e nem o forte aplauso da Torcida Nelense lhes fez mudar a expressão.
Após o banho retemperador, fomos até Lamego e foi no belíssimo Santuário da Nossa Senhora dos Remédios, que a comitiva do SLNelas fez um pic-nic muito agradável. Este almoço serviu para aproximar ainda mais a equipa, para sentirem o carinho da falange de apoio e para fortalecer o espírito de grupo.
Na viagem de regresso, mais uma vez os nossos atletas mostraram os seus dotes vocais e presentearam-nos a todos com as suas famosas canções.
O resultado deste jogo já está a ser esquecido, os três pontos perdidos tentarão ser alcançados já no próximo fim-de-semana. A equipa jogará em casa irá defrontar o Repesenses, o 1º classificado e tudo fará para tentar como sempre, ganhar o jogo.
Força Nelas!
Bancada Nelense

1 comentário a "Sub10 do SLNelas sofrem goleada (7-1) em Lamego"

  1. Então os ronaldinhos não são tão bons como algumas mães andavam a publicar.

Os comentários estão fechados.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies