Empresário de Nelas acusado por CRIME de Insolvência Danosa de Empresa

Em causa, a SOFERSAN, criada em Canas de Senhorim, decorria o ano de 2007, em que o arguido, José Manuel Fernandes, tinha como sócios os seus dois filhos. A empresa dedicava-se à construção civil e terá chegado a empregar cerca de 100 trabalhadores.

Para enfrentar crescentes dificuldades financeiras e como forma de fugir das dívidas que se foram acumulando, o suspeito de Insolvência Danosa, criou uma nova empresa, para a qual transferiu os seus colaboradores, património e clientes, ou seja, a totalidade da sua atividade. A Sofersan, viu ser-lhe decretada a insolvência pelo Tribunal de Nelas, em Setembro de 2012, isto na sequência de claros sinais de problemas económicos, logo em 2008, de acordo com notícia hoje avançada pelo Diário de Viseu, que adianta “segundo o Ministério Público, em 2010 a empresa já evidenciava um cenário de falência técnica”.
Verificada a situação ”o empresário planeou uma forma de poder vir a recuperar os ativos que a empresa ainda detinha”, refere o Ministério Público, explicando que “em 23 de Dezembro de 2010, o arguido procedeu à constituição de uma nova empresa, em Nelas, que tinha como sócios um dos filhos e uma funcionária, que foi designada gerente”.

7 comentários em “Empresário de Nelas acusado por CRIME de Insolvência Danosa de Empresa”

  1. Ui….o tal que na altura do MM e Pastorinha dizia que a CMN era a Suiça dele!!!

  2. Nem nunca ouvi falar de tal empresa….. Ainda mais com tantos empregados……
    As coisas que se vão descobrindo!!!!

    É graças a gestores deste calibre que temos o país de rastos! Tanto faz ser no sector público como no privado! No fim acabamos todos por pagar a a fatura, quer seja por via dos impostos que o estado aplica, quer pela ausência do poder de compra do contribuinte, porque o patrão não pagou, porque algum "gestor" não pagou atempadamente (ou não pagou de todo) os serviços/produtos adquiridos!!!!

    Infelizmente no concelho e no mesmo sector temos mais exemplos! Assim de repente: Nelcivil…..

Os comentários estão encerrados.