Ex Trabalhadores da ENU voltam à carga reivindicando indemnizações ao Estado

Em declarações à Lusa, o presidente da associação, António Minhoto, explicou que o documento aprovado hoje por unanimidade vai “ser entregue e discutido com os partidos que vão participar nas eleições em 2015”.
“Vamos solicitar audiências aos partidos, de forma a que venham a subscrever o nosso memorando e assim se comprometam para um dia virem a fazer uma lei, na Assembleia da República, que de uma vez por todas atribua o direito às indemnizações a estes trabalhadores”, acrescentou.
Os antigos trabalhadores da Empresa Nacional de Urânio (ENU) – com sede na Urgeiriça, no concelho de Nelas – lutam há vários anos para que sejam pagas indemnizações aos familiares dos colegas que morreram com cancro, por exposição à radioatividade.
No final de uma assembleia-geral, que juntou durante a tarde ex-trabalhadores das minas de urânio e alguns familiares, António Minhoto sublinhou que “quem não subscrever este memorando vai ser penalizado nas próximas eleições”.
“Acreditamos que este seja o início de um novo ciclo, que venha finalmente trazer alguma justiça para com as famílias e os ex-trabalhadores da ENU falecidos com neoplasias malignas”, referiu.
O encontro serviu ainda para aprovar uma moção, na qual solicitam que todas as casas da Urgeiriça sejam analisadas, para que se averigue se estão contaminadas.
“Exigimos que todas as casas da Urgeiriça sejam inventariadas e estudadas em termos radiológicos. Em função disso, que seja feita a sua descontaminação”, defendeu.
No seu entender, o Estado deve assumir os custos deste estudo e da descontaminação, “tendo em conta os riscos para a saúde que muitos correm ao viver em casas com valores de radiação acima do permitido por lei”.
“As pessoas da Urgeiriça têm direito a ter uma casa digna e segura. O Estado tem de assumir as suas responsabilidades nesta matéria”, concluiu.
Com sede no distrito de Viseu, a ENU teve a seu cargo, desde 1977, a exploração de minas de urânio em Portugal.
A empresa entrou em processo de liquidação em 2001 e encerrou definitivamente no final de 2004.

2 comentários a "Ex Trabalhadores da ENU voltam à carga reivindicando indemnizações ao Estado"

  1. O que o Sr. Minhoto quer é protagonismo!!!

  2. Protagonismo barato

Os comentários estão fechados.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies