Sub10 do SLNelas começam a Fase Final dos Campeões com uma derrota em Castro Daire

Iniciámos a Fase Final dos Campeões com uma deslocação a Castro Daire, para defrontar o Crasto, segundo classificado da Série Norte.
Convocámos 11 atletas, Boto, Daniel, Francisco, Henrique, Martinho (Cap,), Rafa (Gr.), Ricardo, Simão, Tiago A., Tiago F., e Tomás.
Chegados ao estádio municipal de Castro Daire, fomos confrontados com uma situação insólita, o nosso balneário estava sujo e emanava um cheiro nauseabundo! Confrontado o responsável pela manutenção do estádio, pediu desculpa pela situação e remeteu as culpas para os atletas que tinham utilizado o balneário na noite anterior. Inadmissível uma situação destas acontecer numa Fase Final, sendo que, já não é uma situação nova, pois há três anos o mesmo já tinha acontecido! Os responsáveis do Crasto deverão proporcionar às equipas visitantes o mínimo de conforto e a Associação de Futebol de Viseu deverá zelar para que a competição mantenha um nível básico de qualidade aceitável.
Equipámo-nos com a maior brevidade possível, ouvimos a palestra na zona de acesso ao balneário e fomos para o aquecimento.
Apresentámos como equipa inicial, Rafa (Gr.), Daniel, Martinho (Cap.), Simão, Francisco, Tomás e Ricardo.
Apesar da orientações em sentido contrário, a equipa entrou pouco concentrada, a dar algum espaço nas marcações individuais e com apenas um minuto de jogo sofremos um golo! A equipa recompôs-se e assumiu momentaneamente o controlo do jogo. Teve um bom remate por parte do Francisco, ganhou um canto e aos 5 minutos após uma recuperação do Martinho à entrada da área do Crasto, a bola chegou ao Tomás que fez o golo do empate.
Quando aparentemente o jogo estava equilibrado, o Crasto faz dois golos idênticos, dois remates frontais fortíssimos à entrada da nossa área, aos 6 e aos 8 minutos. Para agudizar a equipa, uma perda de bola no nosso meio campo possibilitou um contra-ataque que deu o 4-1 aos 10 minutos de jogo!
Apesar da equipa tentar ultrapassar estas dificuldades, animicamente estava fragilizada enquanto que o Crasto tinha os níveis de confiança em alta e tudo lhe saía bem. A equipa não conseguia colocar em prática o seu processo ofensivo, as jogadas não saíam e o Crasto continuava a mostrar um estilo de jogo muito rápido, com velozes contra-ataques que o Rafa e nossa defesa lá iam conseguindo suportar. Até ao final da 1ª parte, o resultado não se alterou.
Após o intervalo, quando pretendíamos alterar o rumo do jogo, sofremos 2 golos aos 2 e aos 4 minutos, ambos em contra-ataque e o jogo acabou. Um resultado de 6-1 muito pesado que tornava impossível a reviravolta. Durante a 2ª parte a equipa equilibrou o jogo, teve algumas oportunidades não aproveitadas, conseguiu o segundo golo através do Tiago F., num remate potente de fora da área e até ao final sofremos mais um golo em contra-ataque e o resultado terminou em 7-2.
Uma derrota bastante desnivelada, que ninguém estava à espera. São estes momentos que servem como lição e que a equipa usará como forma de aprendizagem, para melhorar e para crescer.
A arbitragem deixou jogar, tentou não interferir muito, mas este tipo de arbitragem acabou por prejudicar mais a equipa do SLNelas, pois fisicamente o Crasto levava vantagem nos despiques diretos. Nestas idades era preferível apitar logo as faltas, serviria como medida pedagógica e didática.
Apesar da frustração e da tristeza evidente dos nossos atletas, foram saudar e agradecer o apoio dado pela Torcida Nelense.
Na próxima jornada receberemos os Cracks de Lamego e a equipa tentará modificar a imagem que deixou neste jogo.
Força Nelas!
Bancada Nelense

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies