“Poderíamos fechar um pouco os olhos à situação da Mendes & Morais …

… até porque o mercado de trabalho felizmente pode absorver sozinho a larga maioria das trabalhadoras”.
SOFIA RELVAS, referindo-se ao pedido da empresa de confeções, situada na Zona Industrial de Nelas, que pretende vender um lote de terreno à Câmara, para pagar salários.
A Mendes & Morais, empresa de confeções sedeada na ZI de Nelas, solicitou à Câmara a análise de uma proposta para revenda de um lote de terreno, que a Autarquia lhe vendeu em 9.3.2005, ao preço de 1,25 €. Propõe-se agora revender por 21 000 € (3 €/m2). “É uma questão urgente devido às necessidades financeiras da empresa, para pagar os salários de Fevereiro de 2015, mas envolve questões de legalidade e ética pública”, sustentou o Presidente da Câmara, que submeteu à discussão a eventual transação.”Não dispomos de qualquer outro mecanismo para apoio à tesouraria de empresas existentes – os instrumentos que temos definidos são para novos investimentos e novos postos de trabalho. São cerca de100 postos de trabalho que estão em causa e tudo mulheres do concelho”, argumentou o autarca. 
Manuel Marques, Vereador do CDS/PP, afirmou que “esta senhora também é uma industrial. Eu lembrei há meses que era necessário um regulamento para definir os apoios. O Sr. não quis receber a empresária.  Peça aos serviços jurídicos para resolver a situação.  Dê-lhe 250 euros por cada posto de trabalho – o Sr. resolveu outros problemas resolva este também.  Subscrevo qualquer proposta sua para salvar esta empresa. Faça o regulamento que prometeu há já muito tempo : o Sr. anda a assobiar para o lado nesta matéria”. “De forma legal ou não voto a favor da resolução deste problema”, rematou.
Já o Vice Presidente da Câmara, Alexandre Borges, embora desejando que a empresa sobreviva, defendeu que “o terreno nunca deveria ser comprado acima de 1,25€ m2, valor pelo qual foi vendido à empresa, mesmo sabendo-se que o valor m2 dos terrenos na Zona Industrial é de 0,5€”, assumindo que a situação, ainda assim,  afigura-se de “legalidade duvidosa”.
Artur Jorge, Vereador do PSD, sustentou que  “não sabemos a situação a que empresa chegou e é importante pedir um parecer, porque eu não voto em ilegalidades. O terreno pode ser vendido também a qualquer outra entidade. Queria ter mais elementos, nomeadamente os pareceres”.
Borges da Silva afirmou que “tentei ajudar em outras soluções, designadamente encontrar algum empresário interessado na compra do terreno”. “Por maiores que sejam os desafios eu ilegalidades não cometo. Todos os dias – pode até ser amanhã, quem sabe – quero estar à vontade, dentro da legalidade, para poder sair da Câmara”, vincou o edil.
Rita Neves,Vereadora do PSD, mostrou-se “muita preocupada com a situação”, defendendo uma “ajuda à empresa, embora esta forma não me  pareça legal”. “Esta questão deve ser a alavanca para a regulamentação do apoio industrial, pois o Sr. Presidente já abriu um precedente ao comprar terreno a 4€ para a Lusovini e vir a ceder a 0,5€”. “É urgente enquadrar estas situações com clareza e transparência”, chamou à atenção.
Por seu turno a Vereadora do Executivo, Sofia Relvas, sugeriu que a Autarquia até “poderia fechar um pouco os olhos a esta situação da Mendes & Morais, porque o mercado de trabalho felizmente pode absorver sozinho a larga maioria das trabalhadoras”.
Manuel Marques voltou a intervir para lembrar que “o terreno quando foi vendido não tinha qualquer infraestrutura – hoje está em condições de receber qualquer empresa – tem todas as infraestruturas, logo teve a respetiva valorização. Não vejo qualquer problema que posso fazer-se esta transação. Eu voto favoravalmente a aquisição do terreno”, e ainda lançou uma crítica ao Presidente da Câmara : “o Sr. quase deita a toalha ao chão para depois vir a dar 250€ da criação destes postos de trabalho por parte de outras empresas”.

60 comentários a "“Poderíamos fechar um pouco os olhos à situação da Mendes & Morais …"

  1. esta câqmara começa a ser uma salgalhada, não distingue já a lei, o que cabe nas suas competências e o que não cabe; começam a deliberar por interesse eleitoral e divulgação em jornais.

  2. Fechar a Mendes & Morais, para a Borgstena e a Aquinos, receberem estas trabalhadores em condições contratuais precárias e depois a Câmara ainda paga 250,00€ por cada trabalhadora.
    Eu apenas qualifico a atitude da senhora vereadora de VERGONHOSA.

  3. Não posso acreditar no que li !!!
    Como é que o Poder Autárquico não tem que estar desacreditado com pessoas responsáveis que advogam irregularidades que bradam aos Céus.
    A concretizar-se esta proposta, é um caso para a Polícia.

    • E quem defende a recompra???? Um vereador da oposição. por isso Já foi

      Falando mais a sério a CMN deverá dentro do possível tentar encontrar uma ajuda à empresa que se mostre duradoura no tempo porque esta ajuda pedida era para resolver vencimentos de Fevereiro. E no próximo mês??? E nos meses seguintes??? A melhor ajuda da CMN será tentar ajudar no mercado,, em tudo que possa tornar a empresa melhor.
      É um caso melindroso

  4. simplesmente VERGONHOSO o que querem fazer à Mendes & Morais para beneficiara outros!!!!!

  5. Querem lá ver que a Sofia Relavas, além de distribuir o pessoal da Mendes & Morais, pela Borgstena e aquinos, também vai levar alguns para a GUARDA.

  6. Saída infeliz da vereadora Sofia Relvas! " Podiamos fechar os olhos à situação da Mendes & Morais…"
    Argumentação ainda mais infeliz! "até porque o mercado de trabalho felizmente pode absorver sozinho a larga maioria das trabalhadoras".
    Será que Sofia Relvas sabe do que fala?!
    Poderia ser mais específica e demonstrar onde está a carência de mão de obra no nosso Concelho que faça com que o mercado de trabalho absorva a maioria das trabalhadoras.Ainda assim, a ser verdade, que de facto não é, a maioria não são todas, e, qualquer posto de trabalho perdido é um problema económico para o Concelho e a maioria das vezes uma tragédia para a família de quem fica desempregado.
    Ela que se imagine desempregada…
    Relativamente ao âmago da questão:
    Além da observância da legalidade da transação, é preciso aferir da viabilidade da empresa.
    Será que com a transação proposta os postos de trabalho ficam garantidos?
    Ou será que com o valor da transação apenas fica resolvido um problema pontual de tesouraria?
    É pois necessário averiguar uma série de prossupostos antes se ser tomada qualquer decisão, a meu ver,claro.
    Se a empresa tiver viabilidade e os postos de trabalho ficarem garantidos, é de todo conveniente que a autarquia, dentro do enquadramente legal, faça todos os esforços para assegurar a sua manutenção.

    • Muito bem senhor comentador: uma lição de bom senso, gestão e preocupação social.

    • Subscrevo. Na íntegra.
      São declarações VERGONHOSAS E IRRESPONSÁVEIS da Senhora Veradora da CMN.

  7. A única atitude louvável á a do vereador Adelino Amaral, quase que já virou as costas a tudo isto.

    • Virar as costas aos problemas não é uma atitude louvável. antes pelo comtrário.
      Louvável seria se os enfrentasse e apresentasse alternativas consentâneas com a realidade.

  8. Alguém me pode informar porque é que não se pode entrar no "site" da Câmara de Nelas?

  9. "Poderíamos fechar um pouco os olhos à situação da Mendes & Morais …

    … até porque o mercado de trabalho felizmente pode absorver sozinho a larga maioria das trabalhadoras".

    Ainda estou de boca aberta com frase da Sofia, eu sei que ela gostaria de ter mais costureiras na Aquinos e na Borgstena, mas isto é demais.

    Então vale tudo para uns e nada para outros? Critério?Coerencia?Transparencia?Rigor?

  10. Ai Sofia… Sofiaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, agora que querias correr com o Alexandre cometes esta calinada!!!!!!!

  11. É lamentável o comentário da Sofia Relvas
    Está a esquecer que a Mendes e Morais está instalada há 17 anos e sempre se manteve em pé, está sra está descaradamente a querer ajudar só os grandes, qual será o interesse dela??

  12. Estou de boca aberta, tenho familiares que lá trabalham e até hoje foi uma empresa credível e cumpridora com os trabalhadores, é inadmissível fazerem insinuações como..fechar os olhos..pois essa sra quer mesmo que a empresa feche
    Sugeria as trabalhadoras da Mendes e Morais, irem para a porta da Camara Municipal de Nelas e pedir trabalho a sra Sofia Relvas, pois nem todas são costureiras para ir para os Aquinos ou Borgstena

  13. Que infeliz comentário…conheço essa empresária é da minha terra Oliveira do Hospital, uma pessoa credível que trabalha há muitos anos
    Um conselho a Dª Eugénia, volte para o seu concelho e as trabalhadoras da Mendes e Morais que vão a Camara pedir trabalho

  14. Por isso é que ninguém acredita nos políticos, a Sofia, socialista "emprestada" devia pedir de imediato a demissão do cargo de vereadora! Estas afirmações demonstram que pode haver bastantes irregularidades com a sua conivência…simplesmente ignóbil e repugnante aquilo que disse!

    • Demitir-se???? Então e ia trabalhar para onde??? As formadoras estão pelas ruas da amargura a trabalharem a recibos verdes e a mendigarem horários!!!

  15. Sofia relvas se tivesse um pingo de vergonha e respeito pelas trabalhadoras da Mendes & Morais demitia-se.
    Só lhe restava ir trabalhar para a GUARDA.

  16. Depois de uma leitura atenta a tudo isto leva-me a concluir o seguinte:
    1.º Sofia Relvas e Borges das Silva desejam o encerramento da Mendes e Morais e em consequência:
    1.º Os Aquinos e a Borgstena receber 250,00€ por cada posto de trabalho precário;
    2.º Empregar as desempregadas da Mendes e Morais, na Aquinos ou na Borgstena, com cunha politica de Borges da Silva e Sofia Relvas, para daí tirarem os dividendos politicos.
    Isto é simplesmente lamentável protagonismo politico à custa de quem humildemente trabalha!!!!!

    • que mau analista, conclusões sem pés nem cabeça.

    • Factos são factos e eles aí estão.
      Alias, é a própria Vereadora, Dr. Sofia Relvas que o afirma.
      Admito que isso não era para se dizer, deveria estar no segredo dos Deuses.
      Mas aconteceu e agora?

    • Mau analista!!!
      Meu ilustre, factos são factos.
      E esses fatos foi a sua vereadora Dr. Sofia Relvas, que os trouxe a palco.
      Isso não seria para dizer. aliás as estratégias politicas, são guardadas nos segredos dos Deuses.
      Mas a sua amiga vereadora descaiu-se e agora o que quer!!!
      Foi como aquele ministro da economia, o PINHO, que fez aquele gesto obsceno no Parlamento e o que lhe aconteceu? DEMITIU-SE
      Para tudo na vida há que ter um carater e algumas cautelas.

    • Mau analista?
      No lobbyng da casa amarela talvez.
      Não para o comum dos cidadão.
      Diria mais, acutilante e merecedora de profunda reflexão.

  17. Não sabia que a Câmara de Nelas é proprietária da empresa Mendes e Morais
    Qual é a responsabilidade da Câmara de Nelas na gestão ou administração de Mendes e Morais?

  18. Meu caro, A mesma responsabilidade de gestão que tem na Borgstena ou na Aquinos.

  19. Meu caro, são dois cenários diferentes. quantas empresas já fecharam em Nelas por problemas financeiros? infelizmente muitas, e houve alguma, alguma vez "intervencionada" pela CMN? Tenho pena pela situação que a MM está a passer neste momento, mas também acredito, se o projecto é viável e bem apresentado, há-de conseguir dar a volta á situação com outro apoio que não seja a CMN. se a CMN comprar o terreno, resolve o problema por este mês, e para o próximo como vai ser? o que se passa na Borgstena e nos Aquinos, são coisas completamente diferentes. Já se deram ao trabalho de pensar quantos postos de trabalho indiretos que estas empresas geram nas redondezas? e o comércio?
    Todas as grandes empresas devem ser apoiadas e incentivadas para investirem na região, isso sim gera negócio e valor.
    Vejam exemplos nacionais, como a Auto Europa, que tem beneficios como ninguém neste país, mas trata-se só e apenas do maior exportador nacional, e tudo o que mexe á sua volta?
    Deixem de ser mesquinhos e aplaudam as iniciativas que geram movimento, dinheiro e fazem a nossa terra começar a renascer económicamente.
    Há alguns meses passer naquela Avenida João XXIII até fazia dó, com a quantidade de lojas abandonadas, hoje já começam a reabrir, isso é mau sinal?
    Se querem criticar, critique quem nada faz, porque pior que fazer é não fazer nada!!!!

    • Lojas…sim podem abrir! E dinheiro para gastar? Lamento dizer que daqui por algum tempo essas mesmas lojas vão fechar, porque não há poder de compra!

    • Meu caro comentador, a julgar pelos seus comentáros parece-nos que não compreendeu o que aqui está em causa.
      Basta ler acima o que se passou na reunião de câmara e conclui-se que foi levado à discussão um assunto cuja legalidade se desconhece, não se sabe qual a situação económica da empresa e não obstante, a vereadora Sofia Relvas demonstra uma falta de sensibilidade para um problema que a devia preocupar , propundo que fizessem como a avestruz: enterrar a cabeça na areia.
      Não se pretende que a empresa em questão seja intervencionada, mas se houver enquadramento legal que se pugne pela sua viabilidade.
      Não se pretende também comparar o que não é comprarável: Borgstena, Aquinos e Mendes & Morais.
      Quanto à abertura das lojas na Avenida João XXIII, está completamente equivocado, continuam fechadas.

    • Confundir esta situação com a Aquinos e Borgstena é intelectualmente desonesto.
      Percebo a sua vontade de advogar em causa própria, no entanto não me parece correcto.
      Quanto à extrapolação da João XXIII para dar ideia de pujança… só a brincar. Abriram duas lojas, e quantas fecharam?
      Deixe-se disso e arranje soluções de fundo para o concelho.

    • Tem razão caro anónimo das 22:33,
      o que de bom se faz e fez em Nelas foi realizado por pessoas de fora do concelho.Os "filhos da Terra" só sabem criticar e deitar abaixo o que os outros construíram, como se vê por alguns "treinadores de bancada", que aqui comentam!

  20. Meu caro comentador da 23:36
    Lamento que o senhor só olhe para as grandes empresas!
    Quem lhe garante que daqui a dois ou três anos a Aquinos não se deslocaliza para Tábua ou outro concelho?
    Lojas a abrir na Av. João XXIII ! Quais?
    Refere-se a esta : "SOHO – Papelaria e Livraria muda de instalações para a Av. João XXIII (em frente ao "
    Salinas)
    Olhe que não abriu, tão só e apenas mudou de instalações.
    Ah, já sei abriu lá uma loja de construção civil, para a reconstrução do famigerado muro.

  21. É lamentável o comentário da Sofia, havia de demitir-se já e ir trabalhar para a empresa Mendes e Morais, para ver como se trabalha não encostar-se na Camara

  22. Meu caro é verdade que a MM não é proprietária da Camara, e os Aquinos é??
    Lembrem-se que as Multinacionais hoje estão aqui, enquanto há benefícios, pois lembrem-se o caso da Johnson, e agora digo por conhecimento, muitas da Johnson foram bater a porta da MM que agora para a Sofia ( Formadora ) é lixo
    Será que a MM fechar as portas e voltar a abrir com outro nome, terá os mesmos benefícios??

  23. Bom conselho senhor(a) Comentador(a).
    Exatamente fechar e abrir com outro nome, e assim quero ver como Borges da Silva e Sofia Relvas lhe negam o subsidio de 250.00€ e outras ajudas.
    BOA, olhe eu não me lembrava dessa!!!!!

  24. O Partido Socialista de Nelas tem que tomar uma posição publica, sobre a atitude desta senhora vereadora do PS emprestada.

  25. Já não falo nos AQUINOS falo da BORGSTENA é propriedade do Município.
    Desde que abriu já recebeu quase um milhão de euros.

  26. Sou um trabalhador da MM, quem é a sra para dizer para fechar os olhos a situação da Mendes e Morais?
    Até ao momento a empresa não deve nada a nenhum trabalhador, sabe o que deveria fechar era as portas da camara para si e voltar a ser formadora, pois não é digna de estar no sítio em que está
    Que saída infeliz a sua….

  27. Trabalho na Mendes e Morais, gostaria que me dissesse sra Sofia, quem lhe disse que queremos ir para os Aquinos ou Borgstens, trabalhamos aqui há 17 anos somos como uma família, tenha vergonha na cara

  28. Estou contente….. com tanto político e opinado de bancada concerteza as próximas eleições vão ter muitos candidatos…… Pode ser q larguem o anonimato e comecem a dar a cara. E pode ser que comecem a escrever e dizer verdades.

    • Quem és tu? Põe os olhos nalguns destes comentários e verás a isenção e a veracidade dos mesmos.
      Quanto a dar a cara, deves dar o exemplo já que falas nisso, mas… não tens coragem.

    • Quem sou eu? Quem és tu para perguntar isso, sempre escondido na sombra. Isenção!!! A verdade dói – vos. Sim porque os teus comentários em nada são toldados pelo ressaibiamento que te assombra. Nem deves dormir à noite. Os dentes já te estão gastos de tanto morreres. …

    • Pobre diabo…

    • Pobre ignorante, nem escrever sabes! falas em estar na sombra e tu não te pões à luz.

    • A mediocridade dos teus comentáios não merece qualquer resposta.Mesmo assim vou dar-ta.
      De facto os meus comentários em nada são toldados pelo ressabiamento( não ressaibiamento), porque sou uma pessoa isenta sem qualquer comprometimento com o poder instalado ou qualquer outro.Não recebi favores nem espero favores, apenas me preocupa o meu Concelho.
      Já tu pareces realmente uma pessoa bastante ressabiada. E nem te dás conta do ridículo quando afirmas que os outros assumidamente estão escondidos na sombra, quando tu te escondes também no anonimato.

    • Concordo kando diz dar a cara e falar as verdades pk ha mtas verdades e mtas mentiras

  29. Sou de Oliveira do Hospital, estou estupefacto com a consideração que a CMN tem perante a MM, que deixou o seu concelho e foi dar trabalho há 120 pessoas de Nelas e arredores
    Não conheço essa tal Sofia Relvas, mas conheço pessoalmente e muito bem a Dª Eugénia, pois sempre muito trabalhadora, honesta e credível, que sempre se preocupou com os seus funcionários, pois sabe quanto precisam dos salários, neste momento que está a passar por dificuldades, a solução que têm para ela é fecharem a empresa???? Uma empresa sediada há 17 anos, e agora uns Aquinos que hoje estão aí, amanhã não se sabe a MM já não presta??….como essa Sofia diz para fecharem os olhos que mete o pessoal nos Aquinos e na Borgstena, que lhe deem também 1 milhão de euros como aos outros e garanto que ela fará uma grande empresa…..Vergonhoso…
    Dou um conselho a Empresária Eugénia Morais….volte para o seu concelho minha amiga, onde é recebida com todo o mérito que a sra merece, deixe essa otária falar….

  30. Como já referiam às 12:59
    O Partido Socialista, cumpridor da sua matriz e na senda de Soares e Salgado Zenha, Tito de Morais, António Arnaut, defensores dos trabalhadores, só lhe resta no mínimo, tirar a confiança politica a esta Senhora.
    Para ser coerente deveria ter votado contra o apoio à Borgstena ou pelo menos ter a coragem de afirmar aquilo que disse o seu camarada Alexandre Borges.

  31. Tudo isto já me faz lembrar o caso TOPACK em 1995

    • Simplesmente um caso político,criado por políticos que queriam ascender na carreira política e profissional.(em todos os quadrantes)

  32. INACREDITÁVEL:
    Borges da Silva quer pagar o empréstimo ao Cavaca no valor de 100.000,00€, sem receber nada em troca e não quer comprar o terreno à MM por 25.000,00€, para salvar 100 postos de trabalho há mais de 17 anos.
    Que raio de lógica esta!!!!

    • Como se salvam 100 postos de trabalho, pagando simplesmente um mês de salários?
      pagando um salário em atraso está-se a remediar temporariamente um problema de liquidez para com os funcionários e nunca a ajudar a empresa a ter viabilidade.
      Se em março e/ou abril a empresa já tiver liquidez financeira, não podem os próprios credores (funcionários) esperar?! Ou a empresa, fazer um empréstimo, dando mesmo como garantia o tal terreno cheio de infraestruturas caídas sabem-se lá de onde?

  33. Como militante do Partido Socialista, vou convocar uma reunião de urgência para se analisar as afirmações da vereadora Sofia, para que como ponto de ordem : Retirar a confiança política à referida senhora por afirmações gravíssimas, que estão a provocar repulsa e apreensão popular! Onde está o apagado do Adelino ?

  34. O Sr. Presidente da Camara que é tao amável porque não sede o edifício da Camara a Borgstens e aos Aquinos para a parte administrativa, assim os funcionários da camara, poderiam ser absorbidos pelas duas empresa.

  35. Lamentavelmente é de bradar aos céus algumas opiniões de actuais vereadores, chegando ao cumulo de virem para aqui defenderem através de ilegalidades a salvaguarda ainda que temporária da empresa Mendes & Morais.
    Será que os 21000€ chegam para viabilizar a empresa? E depois de fevereiro?! não virá o março, o abril e quando chegar ao pagamento do sub. de férias…. já foste.
    Tenham vergonha, que eu começo a ter vergonha de ver pessoas com esta mentalidade e esta eloquência representando o nosso poder local.
    Quanto à Sr.ª Sofia Relvas, enfim.. mas que mais haverá a dizer de tal alma?! Cada vez que abre a boca …
    Srª vereadora, tenha mais respeito pelas empresas do concelho e dos seus trabalhadores e empenhe-se a tentar ajudar a encontrar soluções de longo prazo para os problemas das mesmas. Se não sabe, faça-nos um favor e esteja calada. Valem mais 3 empresas de 100 trabalhadores do que só uma com 500.
    Sr. Dr. Borges da Silva, começa a cair no descrédito ao deixar darem crédito a esta Srª, e isso, prevê-se terá um fim triste para quem, infelizmente, dependia de recibos verdes.

    Pior ainda, é ver um ex-presidente da Câmara dizer que vota em ilegalidades para pagamento de um mês de salários, quando alegadamente o problema da M&M parece ser mais profundo e quando o mesmo enquanto Vice nunca se preocupou com eles.

    Triste gente a deste concelho, enquanto tiver gente como esta a olhar pelo futuro dele(s) …

  36. Borges da Silva são tens duas meninas na industria: Borgstena e Aquinos, saiba-se lá bem porquê?

  37. Lições de cooperação, liderança e motivação para melhorar a qualidade de vida, o ambiente de trabalho e a produtividade da empresa.Se quer mudar a sua empresa, comece por mudar o seu pensamento; Aceite os defeitos dos outros e os outros aceitarão os seus; Aproveite ao máximo o potencial dos seus colaboradores; Informe-se mais para evitar conclusões precipitadas; Ressalte os aspetos positivos dos colaboradores; Trabalhar em equipa é respeitar as diferenças; A melhor forma de ensinar é dar o exemplo; Pare de reclamar e valorize o que possui; Tenha sempre uma atitude de vencedor; Construa pontes e não barreiras; Evite conclusões precipitadas; Proíba a proibição. Muitos dos problemas numa empresa, que rapidamente poderiam ser resolvidos, arrastam-se e agravam-se a ponto de causar rupturas, por vezes graves, nas relações pessoais e profissionais. Quando, mais tarde, se analisam as causas, constata-se, com frequência, a completa ausência de comunicação. De facto, como diz o autor, as três coisas mais importantes para melhorar a qualidade e a produtividade numa empresa são, em primeiro lugar, a comunicação, em segundo, a comunicação e, em terceiro, ainda a comunicação. O objetivo desta obra é, pois, através de pequenas histórias, parábolas, fábulas e lendas, ensinar o leitor a comunicar melhor e de forma mais eficiente.

    Editado originalmente no Brasil, O que Podemos Aprender com os Gansos ocupou o top de vendas ao longo de várias semanas.

Os comentários estão fechados.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies