ÚLTIMA HORA : Associação de Futebol de Viseu define jogos de risco que voltarão a ter policiamento obrigatório

A Associação de Futebol de Viseu (AFV) decidiu constituir uma comissão para avaliar potenciais jogos de risco nas competições distritais e que defina quais os encontros onde regressa o policiamento obrigatório.
Esta foi a decisão saída de uma reunião que decorreu na noite de terça-feira e juntou a direção da AFV, representantes de clubes e de árbitros. Em causa, o regresso à normalidade das competições distritais de futebol e futsal, suspensas no passado fim de semana devido ao pedido de dispensa dos árbitros, como forma de protesto contra os recentes casos de violência registados em alguns campos do distrito de Viseu.
A solução encontrada, sem ser a preferida dos árbitros, que pretendiam o regresso do policiamento obrigatório, acabou por merecer o consenso. Assim, tal como José Alberto Ferreira, presidente da AFV, já havia adiantado à agência Lusa, o policiamento será, para já, obrigatório em Castro Daire e Oliveira do Douro, onde se registaram episódios de violência com equipas de arbitragem, e em outros jogos que a comissão agora constituída venha a entender como de risco.
A comissão será constituída por um elemento da AFV, um outro do Conselho Técnico, ainda um elemento da organização das competições e um representante dos árbitros. Há ainda um quinto elemento a juntar à comissão, mas ainda não está definido quem será.
A comissão reunirá durante a semana que antecede a jornada de fim de semana, para definir quais os jogos que deverão, se for o caso, ter policiamento obrigatório.
Os critérios, como adiantou José Alberto Ferreira, passam por jogos importantes na definição de classificações, que envolvam clubes vizinhos e com rivalidade histórica, ou ainda clubes e jogos que possuam um historial com episódios de insegurança. A comissão entra em funções apenas para os jogos do segundo fim de semana de março.
Outra decisão saída da reunião passa pela realização de ações de formação dos chamados Assistentes de Recintos Desportivos (ARD’s), a quem cabe zelar pela segurança dos jogos em que não há forças policiais presentes e que, habitualmente, são elementos ligados ao clube visitante.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies